Strange The Dreamer Opinião//Review



 Ler em Português      Read in English

O sonho escolhe o sonhador e não o contrário - e Lazlo Strange, a guerra órfão e bibliotecário júnior, sempre temeu que o sonho dele escolhesse mal. Desde os cinco anos de idade, ele ficou obcecado com a mítica cidade perdida de Weep, mas levaria alguém mais ousado do que cruzar a metade do mundo em busca disso. Então, uma oportunidade deslumbrante se apresenta, na pessoa de um herói chamado Godslayer e uma banda de guerreiros lendários, e ele tem que aproveitar suas chances ou perder o sonho para sempre.
O que aconteceu em Weep há duzentos anos para cortá-lo do resto do mundo? O que exatamente o Godslayer matou que foi pelo nome de Deus? E qual é o problema misterioso que ele agora procura ajuda na solução?
As respostas esperam em Weep, mas também fazem mais mistérios - incluindo a deusa de pele azulada que aparece nos sonhos de Lazlo. Como ele a sonhou antes de saber que ela existia? E se todos os deuses estão mortos, por que ela parece tão real?
Bem-vindo ao Weep.


Querem um livro que vós deixe completamente arrepiados e com borboletas no estômago? Querem um livro que se apaixonam do inicio ao fim? Strange the Dreamer é o livro perfeito para ler. Desde o inicio, que eu adorei está historia!

A maneira como a autora escreve é de uma forma tão apaixonante, que nós conseguimos estar presente enquanto a acção começa, eu fiquei completamente atordoada - numa boa maneira - e eu adorei logo no inicio o sonhador Lazlo Strange. Um rapaz, abandonado, deixado de lado, num convento, mas que mesmo que seja praticamente obrigado a seguir as regras dos monges, vemos como ele desafia-os, sonhando ser um Tikerzane, um soldado de uma cidade incrível, fantástica que ele quer conhecer. Mas, de repente enquanto está a lutar com inimigos infantis, o nome da cidade é roubado, desaparece das mentes das pessoas. E por muito que se tenta lembrar, não consegue.

Fiquei super fã da maneira como Laini Taylor escreve de forma tão simples, mas que ao mesmo tempo faz com que sentimos tudo e mais alguma coisa, como se estivéssemos presentes. Ela pinta um cenário de conto de fadas quase, cheio de cor e coisas maravilhosas, é impossível não amar este tipo de livros.

Está Historia, é definitivamente cheia de aventuras e momentos insólitos, em que vemos a nossa personagem favorita, que é o Lazlo obviamente. O final deixou-me completamente triste e com uma hangover enorme, foi o melhor livro de sempre. Mas deixou um enorme Cliffhanger, e estou ansiosa para ler o segundo livro que sairá em Março, que é quando eu faço anos, por isso se querem-me oferecer alguma coisa, já sabem!




Contem Spoilers!

Devido ao desaparecimento do nome da cidade, a obsessão de Lazlo começa, e a autora em vez de praticamente afogar-nos com informação, ela toma o tempo para que nós conhecermos o mundo de Strange a maneira como ele se torna um bibliotecário, podendo com o tempo poder a fazer sobre a sua própria pesquisa sobre a cidade sem nome, que por alguma razão toda gente chama Weep. Sinceramente, se vocês se perguntam sobre a minha personalidade? Leiam este livro, Lazlo é a minha Alma Gémea! Adoooorooo-o!

E o melhor é que vemos a maneira como ele evoluiu durante o incio de livro, de criança a adulto, e vemos como ele pensa, como ele sonha, como ele não se importa de como as pessoas pensam sobre eles. E isso só faz com que uma pessoa fique ainda mais dentro da historia, vemos como ele é um homem simples, sonhador e muito humilde. Que mesmo não tendo qualquer obrigação sobre a situação, ele põe-se a frente e arranja solução.

Lazlo, para ser muito honesta com vocês é uma personagem bastante completa, a primeira que na verdade encontro este ano, que me fez sofrer, rir e sonhar a medida que ia lendo o livro. E ler este livro, a medida que também ia fazendo o Book Dairy deste mês fez com que apreciasse mais livro. Ele simplesmente, não desiste, nem quando a sua única hipótese de ir atrás dos seus sonhos, começa a escapar pelos seus dedos.

Quando a aventura começa, ou seja a Parte 2 deste livro, começa, é nós apresentado outras personagens, como por exemplo Sarai, uma Godspaw, que permanece escondida com mais 4 filhos de deuses, para que não sejam mortos pelos cidadões de Weep, eles permanecem na citadel, um edifício de metal estranho que mergulhava aquela cidade em escuridão. Sarai, Feral, Sparow, Minay e Ruby, crianças órfãs que viviam quase de forma precária na citadel, com poucas condições, eles viviam juntos, permaneciam juntos, tentando estar sãos, e entretidos. Todos eles com um dom especifico e sobrenatural.

Sarai é uma personagem também bastante completa, vemos como ela pensa sobre os seus companheiros, como tem pensamentos diversos sobre a cidade de Weep, vemos como ela tanto compreende um lado como compreende o outro. Mas ela tem um poder estranho, que permite fazer com que entre nos sonhos das pessoas e fazer com que um sonho lindo se torne um pesadelo, era uma arma poderosa. Mas o facto de ela fazer durante anos, fez com que questionasse a sua decisão, devido a conhecer os dois lados da historia.

Se lerem o livro, vocês, talvez como eu, pensa em Weep com pena, e vem como o Strange descobre aquela cidade mas na verdade pensa na cidade de outra maneira, com cor, com vida, com sentimento, então nós ficamos divididos, pensamos como Lazlo é apaixonado por aquela cidade, como adora estar lá apesar dos seus problemas, vemos como ele fica admirado a comprar 4 pares de meias.

Sarai ordenada por uma pessoa pede para saber porque é que o Eril-Fane, um Tikerzane, que tinha como alcunha Godslayer, tinha trazido estrangeiros para a  cidade, e descobriu claro que eles tinham vindo para podem tirar a citadel dos céus, ou move-la. Ela espreitou todas as mentes que conseguiu, até que chegou ao Lazlo, não esperando ser descoberta... Mas surpresa, acontece!!!!!

Estou super contente com a escolha de personagens que a autora fez, Lazlo é o meu favorito, Sarai adoro-a, mas a personagem que mais me surpreendeu - além de Lazlo -, foi Nero, eu no inicio odiava, o pretensioso, convencido e mimado rapaz de Ouro, que graças ao Lazlo é uma pessoa importante, mas pelos Deuses, eu detestava aquela personagem. E eu sinceramente, posso dizer que ele estava no nº1 da lista! Mas eu percebia aquela personagem, sinceramente, mas o final fez-me entender aquela personagem e gostei imenso dele. Mas meio que foi ele que fez o final acontecer, sem ter consciência do que estava a provocar! 

Outra personagem que não gostei e que foi a mais previsível foi Minay, meus Deuses, eu no inicio amava está personagem, era misteriosa, frágil mas ao mesmo tempo peculiar e bastante sinistra, mas depois ela começou a se revelar, e começamos a ver quem ela é na verdade, e eu comecei logo a prever o que ela ia fazer e claro acertei. Mas o final foi a gota de água que fez transbordar o balde que já em si estava cheio, ela fez algo que partiu o meu coração em dois. E tenho certeza, que quem leu o livro sentiu o mesmo! E foi devido a este factor que eu não dei 5* completas!

O final em si, foi uma montanha russa de emoções, cheia de momentos insólitos, cheios de momentos quentes e incríveis, para depois nós deixar completamente de deixar sem respiração. Eu fiquei maravilhada com os pormenores, com a maneira como a autora descreveu a acção, para que ela depois deixasse-nos completamente abalados. Eu adoreeeiiii está historia, eu estou super fã de Laini Taylor, tanto que irei talvez ler o livro Daughter Of Smoke and Bone.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.