A Court Of Thorns and Roses - Opinião/Review





 Ler em Português      Read in English


A sobrevivência de Feyre depende da habilidade de caçar e matar - a floresta onde ela mora é um lugar frio e sombrio nos longos meses de inverno. Então, quando ela vê cervos na floresta sendo perseguida por um lobo, ela não pode resistir a lutar por causa da carne. Mas para fazer isso, ela deve matar o predador e matar algo tão precioso vem a um preço ...
Arrastado para um reino mágico pelo assassinato de uma fada, Feyre descobre que seu captor, seu rosto obscurecido por uma máscara de jóias, está se escondendo muito mais do que seus olhos verdes penetrantes sugeririam. A presença de Feyre no tribunal está bem guardada, e ela começa a aprender por que, seus sentimentos por ele se passam da hostilidade para a paixão e as terras das fadas se tornam um lugar ainda mais perigoso. Feyre deve lutar para quebrar uma antiga maldição, ou ela vai perdê-lo para sempre.

Para começar, eu sinceramente comprei este livro porque no meu mural apenas apareciam fotografias desta capa, e pessoas a comentar sobre como o livro é fantástico. Então por curiosidade, eu comprei sem mesmo saber o que a sinopse falava. Não gosto nada de saber sobre as sinopses. Apenas sabia que tinha a ver com Faeries, e que uma Caçadora tinha matado um animal e devido a isso levada para o mundo dos Faereis.

Quando comecei a ler o livro, devido ao facto de ainda ter começado a pouco a ler em Inglês, utilizei um audiobook para poder ler ao mesmo tempo que ouvia a narração o que ajudou imenso. Por isso, estar a ler e ao mesmo tempo que lia, logo no primeiro capitulo fiquei rendida ao livro, sabia que era uma leitura para 5 estrelas mesmo não sabendo muito sobre a historia.

A maneira como a Sarah escreve deixa qualquer pessoa maravilhada, a maneira como ela se foca nos pontos importantes da historia, sendo impiedosa nos detalhes e nos pensamentos, a cada palavra, cada momento parece que estamos a viver cada momento. E o melhor, é que é um reconto de Bela e o Monstro. Apesar que ainda assim diferente.

Logo no inicio, devido a Feyer ter matado aquele lobo, um monstro enorme de chifres aparece na sua pequena casa e dá-lhe duas opções:
-morrer;
-ou ir com ele para lá do murro que divide o mundo dos humanos e o dos Faeries e viver com ele na sua casa.

You can either die tonight or offer your life to Prithian by living in it forever, forsaking the human realm.

Devido a sua família, e devido a  ter medo do que poderia acontecer com ela própria ela decide ir com ele, deixando para trás a sua família que sem ela iria provavelmente morrer.

Então ela é levada por aquela criatura magica para aquele reino... pensando claro em maneiras de fugir aquele terrivel destino.

Logo aqui, foi quando me apercebi que era um reconto de Bela e Monstro, então mais entusiasmada fiquei para ler. E quando começa a ser descrita a casa do monstro eu fiquei super maravilhada com a maneira como a autora descreveu os detalhes. O que foi um espanto para a Feyer.

Feyer esperava que fosse presa numa das masmorras mas fica espantada quando descobre que poderá viver naquela casa como se sempre vivesse lá, e fica espantada quando vê que aquele monstro que se recusava falar com ele é na verdade um Farie, com aspectos humanos, apenas com as orelhas pontiagudas e uma mascara que toda gente que ali vivia tinha que suportar uma, devido a uma doença que se estava a espalhar por Prythian.

Prythian é onde as faeres vivem, territórios vastos divididos por territórios e por estações, desde Primavera, Verão, Inverno e Outono, e também o corte da noite e do dia. Um lugar cheio de magia, que Feyer quer sair assim que chega a corte da Primavera, um local com uma mansão linda e perfeita, onde os seus habitantes a odiavam.

A historia da maneira como é contada, de forma leve, elegante faz com que uma pessoa só se queira enrolar numa manta com um chocolate quente, e ler a historia de Feyer e o seu captor, Tamlin, um Fayer que na verdade é um High Lord, poderoso mas que devido a doença não consegue usar pela totalidade a sua força.

A medida que a historia vai avançando, a autora começa a revelar mais sobre a vida dos High Fae, sobre como eles eram na verdade, e começa a aceitar que não pode ir para casa, ela começa a conhecer Tamlin e Lucien e começa a compreender cada vez mais a sua natureza.

Because I wouldn´t want to die alone


Vemos como Feyer começa a criar laços com os dois, e a criar uma ligação com Tamlin. Eu quando estava a ler o livro fiquei completamente apaixonada por estás duas personagens, as discussões que tem, a maneira como se ajudam e ela começa a perceber que o High Lord é na verdade um bom lider, vemos como ele ajuda os seus, como ele tenta descobrir o que se passa com eles. Vemos como Feyer se apercebe que tem muitas coisas em comum. 

If I offer you the moon on a string, will you give me a kiss, too?

Tamlin sendo o High Lord da Court of Spring, ele tenta salvar os seu, no entanto ele é constantemente ameaçado, por outras Courts, vemos momentos em como outras criaturas entram no território dele e ele tem que as combater, e o facto de Feyer começar a conhece-lo faz com que se sinta com medo por ele. A medida que a historia vai-se desenvolvendo, Feyer tenta saber o porque dos seus rostos estarem tapados, o porque de estarem a ser constantemente ameaçados mas ele não pode explicar, parecendo apenas que estava a esconder algo dela. 

I didn´t paint, nor did I go riding with Tamlin that day. Instead, I sat before a blank canvas, no colors at all in my mind.


Agora o final em si, a historia sempre teve o seu ritmo estável, normal, quase sem qualquer correria, até que chega o final e tudo acontece tão de repente, sim da para aproveitar o final, mas no entanto foi tão mexido e de repente que me deixou um pouco quase reticente, porque gostava de mais, de muito mais. O facto de ser muito de repente, não deu para aproveitar completamente o desfecho, na verdade a parte que mais adorei foi Rhys, uma personagem misteriosa que mesmo sendo, servente do mal, tem um lado surpreendente.

Então apesar de tudo, eu adorei cada momento, cada pagina, cada personagem, que foram bem construídas, cada cenário, cada reviravolta, não poderia pedir por mais, mas há mais, o segundo Livro de Court of Mist and Fury, um livro que muita gente amou. E eu estou super curiosa para saber do que se trata. 

Who wants someone around who´s covered in thorns?

Tem partes muito assustadoras, com criaturas estranhas e muito misteriosas, rituais estranhos mas muito intensos, na verdade, este livro tem de tudo para ser um livro de 5 estrelas e na verdade é um dos meus favoritos de 2017. 

Para saberem como comprarem o livro basta carregar na imagem.


2 comentários:

  1. Gosto bastante desta trilogia mas este primeiro livro é sem dúvida o mais fraquinho dos três. Tens de ler ACOMAF porque é simplesmente MARAVILHOSO!É bastante melhor que ACOTAR a todos os níveis e as personagens são vida!

    Bjs xD

    The Midnight Court

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou ansiosa para ler o segundo livro estou tãooooo curiosa, mas só devo de ler em Novembro :( mas tem que ser ehehehehe.

      Eliminar

Com tecnologia do Blogger.