quinta-feira, 31 de julho de 2014

Love and Sacrifice! Picture Tag 28#


Se é mesmo para ser ela volta... Que acham?

Capitulo 3 - Dividas, Tempted


Olá Lovewriters, publiquei a pouco o terceiro capitulo de Tempted na wattpad, espero que gostem.

Rose

Eu evitava ao máximo pensar naquilo que quase passara. Eu engoli em seco, arrumando a minha mala no meu cacifo, tirando apenas a maquina fotográfica e os cartões de memoria. Eu evitava pensar naquela noite, a ultima noite de fama e de ser quem não era.

Observei os balneários que era amplo, dividido em em cinco em cacifos e bancos, os chuveiros tinham divisórias e com um balcão com espelhos e lavatório. Apertei o cabelo e tirei o casaco.

Se alguém descobrisse, iria perder tudo o que tinha até agora. Sai do balneário e subi as escadas de madeira entrando na sala de musculação, na parede tinha espelhos, a frente dos espelhos tinham as passadeiras e os pesos, na parede oposta tinha os aparelhos de peso, no final da sala tinha outras escadas que dava para as salas vazias, para aulas, workshop, e para dançarinos, que ficava no segundo andar e acima desse andar tinha um telhado onde tinha equipamento de rua para quem gostava de treinar ao ar livre. Nesta sala estavam 3 rapazes, o rapaz que falara com Bryan estava de costas para mim numa das máquinas de peso a olhar para a janela. Os outros dois estavam na passadeira a correr.
Ler mais na Wattpad

Comentários



Lovewriters, eu adoro receber o vosso feedback, adoro os comentários mas se esqueci-me de responder a alguém quero pedir desculpa, e eu adoro visitar blogs mas as vezes esqueço-me de comentar e queria pedir desculpa. :D

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Proximos Destaques


Lovewriters, com o trabalho que tenho tem sido complicado para mim publicar opiniões mas em breve irei assim como fazer mais Onde Pertences Tag e Movie Tags!

Próximas Opiniões:

O lugar do coração, Emily Giffin
Toque na imagem para saber mais sobre os livros


As Cinquenta Sombras de Grey
de E. L. James

Felizes Para Sempre Quarteto de Noivas - Livro 4 de Nora Roberts


O Teorema de Katherine de John Green 




Próximos Movie Tags:


As Cinquenta Sombras de Grey de E. L. James (Wishlist Tag 8#)


O início da trilogia de que todas as mulheres estão a falar... discretamente.
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 552
Editor: Lua de Papel
ISBN: 9789892319957
Comprar na 
WOOK - www.wook.pt
Ler primeiros Capítulos aqui

Sinopse
As Cinquenta Sombras de Grey é um romance obsessivo, viciante e que fica na nossa memória para sempre.

Anastasia Steele é uma estudante de literatura jovem e inexperiente. Christian Grey é o temido e carismático presidente de uma poderosa corporação internacional. O destino levará Anastasia a entrevistá-lo. No ambiente sofisticado e luxuoso de um arranha-céus, ela descobre-se estranhamente atraída por aquele homem enigmático, cuja beleza corta a respiração. Voltarão a encontrar-se dias mais tarde, por acaso ou talvez não. O implacável homem de negócios revela-se incapaz de resistir ao discreto charme da estudante. Ele quer desesperadamente possuí-la. Mas apenas se ela aceitar os bizarros termos que ele propõe... Anastasia hesita. Todo aquele poder a assusta - os aviões privados, os carros topo de gama, os guarda-costas... Mas teme ainda mais as peculiares inclinações de Grey, as suas exigências, a obsessão pelo controlo… E uma voracidade sexual que parece não conhecer quaisquer limites. Dividida entre os negros segredos que ele esconde e o seu próprio e irreprimível desejo, Anastasia vacila. Estará pronta para ceder? Para entrar finalmente no Quarto Vermelho da Dor? As Cinquenta Sombras de Grey é o primeiro volume da trilogia de E. L. James que é já o maior fenómeno literário do ano em todos os países onde foi publicado.

Críticas de imprensa
«De um dia para o outro, As Cinquenta Sombras de Grey tornou-se sensação entre o círculo das mães jovens e atraentes e chegou ao top dos bestsellers do New York Times. Este romance erótico pôs as gravatas cinzentas no primeiro lugar da lista de compras de muitas esposas, na esperança de que os respectivos maridos viessem a imitar a personalidade obsessiva, imperiosa e intimidante de Grey, com muitas a admitirem que o livro lhes despertou um desejo intenso por sexo com os companheiros.»
The Daily Mail

«As Cinquenta Sombras de Grey, romance erótico de uma autora desconhecida, foi descrito como pornografia para mamãs ou como uma espécie de Twilight para adultos e, por todo o lado, tem deixado as mulheres eléctricas, de tal forma que, em três tempos, o fenómeno se espalhou no Facebook, nos ginásios ou nos eventos escolares dos filhos. Os editores referem que o burburinho que acompanha As Cinquenta Sombras de Grey faz lembrar o que se passou com o Código Da Vinci ou com Comer, Orar e Amar. A diferença é que este livro é responsável por uma outra coisa: apresentou às mulheres habituadas a ler ficção comercial e sem novidade um novo estilo de romance erótico, explícito e de uma ardência ofegante. Nos subúrbios de Nova Iorque, Denver e Minneapolis, as mulheres que devoraram a trilogia afirmam sentir os efeitos benéficos em casa. Segundo Lyss Stern, a fundadora do site DivaMoms.com e uma das primeiras fãs da série, o livro está a reavivar a chama de muitos casamentos. ‘Acho que ler o livro nos faz sentir sexy outra vez’.»
The New York Times

«Novos e velhos, médicos e crentes praticantes, homossexuais e heterossexuais – estamos só a falar dos HOMENS que devoraram este oh! tão atrevido As Cinquenta Sombras de Grey, uma trilogia erótica que conquistou milhões de mulheres numa questão de semanas.»
Washington Post

Mockingjay - Part 1 e 50 Shades of Grey, Trailer! Movie Tag 3#

 "The Hunger Games: Mockingjay - Part 1"


Olá Lovewriters, eu já li este livro e espero fazer em breve a sua opinião, eu amei no entanto o trailer do filme, o que acham, mal posso esperar para ver no cinema. 

Sinopse

Katniss Everdeen não devia estar viva. Mas, apesar dos planos do Capitólio, a rapariga em chamas sobreviveu e está agora junto de Gale, da mãe e da irmã no Distrito 13. Recuperando pouco a pouco dos ferimentos que sofreu na arena, Katniss procura adaptar-se à nova realidade: Peeta foi capturado pelo Capitólio, o Distrito 12 já não existe e a revolução está prestes a começar. Agora estão todos a contar com Katniss para continuar a desempenhar o seu papel, assumir a responsabilidade por inúmeras vidas e mudar para sempre o destino de Panem - independentemente de tudo aquilo que terá de sacrificar… 

"The Hunger Games: Mockingjay - Part 1" estreia a 21 de Novembro de 2014 e "The Hunger Games: Mockingjay - Part 2" tem estreia marcada para 20 de novembro de 2015. 

Trailers do filme: 





Fifty Shades of Grey



Lovewriters, este é um dos livros que estou a ler de momento e a uns dias saiu o trailer do filme e eu achei fenomenal. O que vocês acham? Quem mais está ansioso para ver o filme?

Sinopse

Quando Anastasia Steele, uma estudante de literatura, vai entrevistar o rico Christian Grey, como um favor a sua colega de quarto Kate Kavanagh, ela encontra um belo, brilhante e intimidador homem. A inocente e ingênua Ana fica surpresa ao perceber seu desejo por ele, apesar de sua reserva enigmática e aconselhamento, ela encontra-se desesperada para chegar perto dele. Não sendo capaz de resistir à beleza de Ana e seu espírito independente, Christian Grey admite que ele também a quer, mas em seus próprios termos. Ana hesita quando ela descobre os sabores singulares de Christian Grey, apesar dos enfeites de sucesso - suas empresas multinacionais, a sua vasta riqueza, sua família amorosa - Grey é consumido pela necessidade de controlar tudo. À medida que Ana se aproxima, começa a descobrir os segredos de Christian Grey e explora os seus próprios desejos.

Trailer 





Friends - Pensamento do Dia Tag 27#




Eu adoro trabalhar no blog mas as vezes perco tanto tempo que para recompensar tenho os meus amigos e os Friends :D para me animar e relaxar.

 1. A personagem mais comica

2. A Personagem mais engraçada



3. A Personagem mais estranha e adoravel

4. A Personagem mais essencial no programa


5. A Frase mais dita e mais memoravel



6. A Personagem mais Louca


7. A Personagem mais Sincera


8. A Personagem mais irritante


9. O Convidado mais Engraçado


terça-feira, 29 de julho de 2014

Novo Design

Pessoal mudei o meu visual no blog o que acham?

Destaque da Semana 19# - Leituras Secretas


Olá Lovewriters o desataque da semana será do Blog Leituras Secretas, entrevistei as autoras a Flavia e a Katra espero que gostem. +Leituras Secretas

De onde veio a ideia?

Ambas adoramos escrever e saber qual a reação das pessoas ao que escrevemos e nada melhor para expor um texto do que num blog. Resolvemos juntar-nos porque nenhuma de nós tinha tempo para manter um blog sozinha, além disso tínhamos mais ou menos as mesmas ideais para o nosso blog.



Sobre o que fala o blog?

O blog inicialmente era só para postarmos as nossas histórias, mas à medida que fomos crescendo na comunidade blogger começamos a ter novas ideias e a inovar o blog. Começamos também com uma página no facebook sobre livros.



De onde veio o nome?

Nós queríamos um nome misterioso e que chamasse a atenção. Então fizemos uma lista de nomes e escolhemos o que mais gostávamos. 



Como se sente em relação a reacção das pessoas?

-F: Digamos que poderiam comentar mais xb

- K: Adoro a interacção que existe entre nos e os leitores mesmo que não tenhamos muitos comentários, é sempre emocionante saber como as pessoas se sentem sobre o nosso trabalho.


Que próximos destaques tera o blog?

-F: Estou a pensar por um canto sobre mitologia, mas ainda não é nada certo.

- K: Neste momento não tenho nada em vista.


Quais são os seus blogues preferidos?

-F: São vários os meus blogs preferidos. Tais como o Blog da ar, be yourself, Love Peace and Write, o Recanto da Chefa e a Livreira

- K: Não tenho realmente nenhum blog que prefira, gosto de tantos que não conseguiria eleger apenas um ou dois 



Que hobbies tem alem do blog?

-F: Os meus hobbies conseguem ser um pouco variados. Há vezes em que tenho alturas em que só corro, outras em que passo a vida inteira a ler e a escrever e outras em que não faço nada ou então toco viola xb

- K: Principalmente, ler, escrever, ouvir musica e ver series.



Que musica mais gosta?

-F: Sou um pouco de extremos em relação à música. A minha playlist está alternada em vários estilos, por exemplo, no meu telemóvel uma parte da lista está seguida desta maneira: Marilyn Manson – The Dope Show; Mariza – Chuva; Mozart – Lacrimosa. Mas, apesar de o meu gosto ser variado, se tivesse que escolher só um estilo musical, escolheria o Rock, sem dúvida. A minha música preferida é a Can you feel my heart dos Bring Me The HorizonJ

- K: Gosto da maior parte dos estilos de música. Duas das minhas músicas preferias é Love Story da Taytor Swift e Desfado da Ana Moura.



Qual é o seu maior sonho? 

-F: Conseguir realizar tudo o que desejo e conseguir cuidar da minha família.

- K: Ter uma família, um emprego estável e publicar algo que eu escreva.


Qual seria a pior coisa que podia acontecer?

-F: Tenho medo de perdas permanentes. Sendo assim, acho que seria a perda de uma pessoa muito importante na minha vida.

- K: Ser abandonada por todos os que gosto. Tenho enormes problemas com a solidão, esse deve ser realmente aquilo de que tenho mais medo, seguido de aranhas, claro =D


Se tivesses um lema seria...

- F: Trabalha o suficiente para construíres o que desejas.
- K: Carpem diem 



Qual é frase que mais amas?

-F: “Todas as almas são imortais, mas as almas dos justos são imortais e divinas” – Sócrates

- K: "O tempo é precioso, mas é gratuito. Não podes possuí-lo, podes usá-lo. Podes gastá-lo. Mas não podes mantê-lo. Uma vez que o perdes-te nunca poderás recuperá-lo." (A mulher do viajante no tempo - Audrey Niffenegger)



Gostas de ler? Se, sim qual é o teu livro preferido?

-F: Sim, ADORO. O meu livro preferido foi o primeiro que li. É o Hush, hush de Becca Fitzpatrick. Até pode nem ser o melhor livro do mundo, mas eu adoro-o em cada palavra que está escrita nele :D

- K: Adoro ler. Tenho muitos livros preferidos. Mas os que realmente amo são: Belo desastre de Jamie McGuire, Nómada de Stephenie Meyer, A pousada no fim do rio de Nora Roberts.


Se tivesses um pedido para o meu blog no pensamento do dia qual seria?

Sobre a perda…


quando foi criado o blog?

A 11/09/2013 

Espero que tenham gostado, estás bloguers foram umas das primeiras a me seguirem, são espectaculares vejam o seu blog aqui

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Aparição - Pensamento Do Dia 26#



O sol nasceu e a única coisa que me apercebo foi que estavas ao meu lado a observar-me como se não existisse mais ninguém no mundo. Mas assim que te toquei desapareces-te como sempre fizeste. Assombravas-me todos os meus sonhos... 
By PF

O Marciano de Andy Weir (Wishlist Tag 7#)


Olá Lovewriters, acho que este livro pode ser espectacular pelas opiniões que tenho lido.
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 384
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626387
Comprar na 
WOOK - www.wook.pt

Sinopse
Uma Missão a Marte. Um acidente aparatoso. A luta de um homem pela sobrevivência.

Há exatamente seis dias, o astronauta Mark Watney tornou-se uma das primeiras pessoas a caminhar em Marte. Agora, ele tem a certeza de que vai ser a primeira pessoa a morrer ali.
Depois de uma tempestade de areia ter obrigado a sua tripulação a evacuar o planeta, e de esta o ter deixado para trás por julgá-lo morto, Mark encontra-se preso em Marte, completamente sozinho, sem perspetivas de conseguir comunicar com a Terra para dizer que está vivo. E mesmo que o conseguisse fazer, os seus mantimentos esgotar-se-iam muito antes de uma equipa de salvamento o encontrar.
De qualquer modo, Mark não terá tempo para morrer de fome. A maquinaria danificada, o meio ambiente implacável e o simples «erro humano» irão, muito provavelmente, matá-lo primeiro. Apoiando-se nas suas enormes capacidades técnicas, no domínio da engenharia e na determinada recusa em desistir — e num surpreendente sentido de humor a que vai buscar a força para sobreviver —, ele embarca numa missão obstinada para se manter vivo. Será que a sua mestria vai ser suficiente para superar todas as adversidades impossíveis que se erguem contra si?
Fundamentado com referências científicas atualizadas e impulsionado por uma trama engenhosa e brilhante que agarra o leitor desde a primeira à última página, O Marciano é um romance verdadeiramente notável, que se lê como uma história de sobrevivência da vida real.

Ler Primeiros capitulo aqui

Booktrailer

Hakuna Matata! Picture Tag 27#


Destaque da Semana 18# - Doce Sonhadora


Olá Lovewirters, hoje será publicado o Destaque da Semana, que é a entrevista a autora de Doce Sonhadora+Doce Sonhadora 


De onde veio a ideia?
R: Antes de ter o meu blog eu já pertencia a outro blog, mas como newsposter, pois o blog a que pertencia era sobre uma saga de livros. Com o passar do tempo eu tive a necessidade de me expressar de uma forma mais pessoal, sem estar "presa" apenas a notícias e a informações sobre a saga de livros, então foi aí que surgiu a ideia de criar um blog pessoal só meu!

Sobro o que fala o blog?
R: O meu blog fala um pouco sobre tudo, se gosto, ou se não gosto, eu escreve e divulgo. Para mim é um espaço meu onde falo sobre tudo o que eu quero: livros, séries, filmes, produtos de beleza, roupa, etc.

De onde veio o nome?
R: O meu blog já teve alguns nomes, mas agora finalmente estou satisfeita. O actual "Doce Sonhadora", foi a pensar em mim mesma, ou sejas nas minhas qualidades. Eu sou uma sonhadora nata, adoro sonhar, sonhar literalmente, ou seja, dormir bastante, imaginar mil e uma histórias diferentes, sonhar com aquela pessoa perfeita, o local maravilhoso, etc, eu odeio levantar da cama, por mim ficava o dia todo a sonhar. Depois também tem o outro lado que eu sonho bastante: a ler. Eu devoro livros e a partir deles crio na minha cabeça um universo paralelo. Eu sei que é meio infantil, mas o que posso fazer? Sou assim mesma.
Relativamente ao "Doce", não é que eu seja doce, pois não é nada disso, as pessoas que me conhecem até dizem que sou bastante fria, eu não sou fofinha e queridinha, não sou assim ... então o "doce" no nome do meu blog é relativamente aos meus sonhos, esses normalmente são sempre doces, amorosos, etc. Assim nasceu a "Doce Sonhadora".

Como se sente em relação a reacção das pessoas?
R: Ao longo destes 5 anos não tive muitas reacções. Antes de mudar de link tinha duas amigas que conheciam o meu blog e adoravam, todos os dias liam os meus posts, liam as minhas fanfics, gostavam da forma como eu me expressava e discutíamos os posts e ideias futuras. Mas a partir do momento em que mudei de link e ninguém que eu conheço sabe da existência do meu blog, então a única reacção que eu tenho é dos comentários que recebo dos meus leitores e esses eu penso que é uma reacção positiva, pois se lêm e comentam é porque gostaram, digo eu ... xD

Que objectivos tem sobre o blog?
R: Continuar a fazer o melhor trabalho que sei, de forma a que os leitores que tenho gostem cada vez mais, relativamente a tudo o que eu gosto, seja sobre filmes, séries, livros ou até mesmo produtos de beleza e maquilhagem. Mas um objectivo simples é chegar aos 500 seguidores este ano, sei que vai ser impossível, mas nunca se sabe, com trabalho e dedicação tudo é possível!

Que próximos destaques terá o blog?
R: Próximos destaques? Por agora não tenho muitas ideias futuras, apenas terminar os posts sobre a minha viagem a Londres, continuar com as rubricas que tenho, continuar com os reviews de produtos de beleza e fazer cada vez mais vídeos que possam dinamizar os posts.

Quais são os seus blogues preferidos?
R: Ai tenho tantos, mas assim de blogs mesmo, os que mais gosto são: Amante Japonesa; Indigo, Hook Line; My Life as an Unusual Girl. Acho que estes são aqueles que acompanho à mais tempo e que sempre que têm um post novo eu corro para ler :)

Que hobbies tem alem do blog?
R: Além do blog, eu amo ler, ver filmes, séries e ver vídeos de youtubers.

Que musica mais gosta?
R: Eu gosto um pouco de tudo, mas posso dizer que a música que estou viciada no momento é a "For the First Time in Forever" de Kristen Bell & Idina Menzel, do filme Frozen. Eu oiço esta música umas quinhentas vezes por dia e não me canso, é linda!!

Qual é o seu maior sonho?
R: Que no futuro seja feliz.

Qual seria a pior coisa que podia acontecer?
R: Perder um dos meus irmãos, eles são a minha vida.

Se tivesses um lema seria...
R: Ter esperança num futuro melhor.

Qual é frase que mais amas?
R: Sinceramente não tenho uma frase favorita, mas sim uma palavra: "hope".

Gostas de ler? Se, sim qual é o teu livro preferido?
R: Tal como já disse numa pergunta anterior, eu AMO ler, eu como livros pode-se dizer :)
Relativamente ao livro favorito, ai sei lá, tenho tantos, mas vou dizer dois: "A Estrada da Noite" de Kristin Hannah e "Fallen Too Far" (ou em português "Paixão Sem Limites") de Abbi Glines. Claro que existem muitos outros, tal como "Amanhecer" (é daqueles livros que está na minha estante e eu dou por mim a reler imensas partes); "Para Sempre" de Glaucia Santos (a minha grande amiga brasileira que eu AMO  sua escrita), e muitos outros.

Se tivesses um pedido para o meu blog no pensamento do dia qual seria?
R: Ter atenção que nem tudo é preto e branco. Que devemos ter atenção que o que queremos e achamos pode não ser o mais correcto e ter a capacidade de admitir e aceitar mesmo quando não concordamos.

Quando foi criado o blog?
R: O blog vai fazer 5 anos em Agosto, foi criado exactamente a 21 de Agosto de 2009.

Mais uma vez muito obrigada por teres te lembrado de mim :D
Gostei imenso de responder a estas perguntinhas!!!! Obrigada!!!


Obrigada pela entrevista Doce Sonhadora.
Espero que gostem :D

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Lista de Verão! Pensamento do Dia 25#


Holla Lovewriters, decidi fazer uma lista de coisas a fazer no meu verão... onde vou acrescentando o que gostava de fazer:

1. Fazer uma viagem

2. Sair com amigos

3. Ler 10 livros

4. Descobrir uma nova banda

5. Ir a um concerto

6. Fazer uma tatuagem

7. Ir ao rio

8. Ir a Praia

9. Conhecer pessoas novas

10. Fazer uma festa 

11. Ir as compras

12. Ir a Piscina

13. Descobrir a musica deste verão de preferência que tenha a ver comigo

14. Ir ao cinema

15. Fazer uma viagem com as minhas melhores amigas

16. Aprender uma actividade nova

17. Começar um livro

18. Aprender a dançar

19. Ter um novo estilo

20. Comprar mais livros

21. Fazer uma estante nova

22. Ir a Espanha

23. Ir a Fátima

24. Arranjar trabalho

25. Ver uma nova serie

26. Arranjar um novo hobbie

27. Ver o por de sol

28. Ver o nascer do sol
...

Alguém tem sugestões para a lista? 


Começos! Picture Tag 26#

Todos os dias é um novo começo, respira fundo e começa de novo.

Voltei...


Lovewriters, voltei das ferias correram muito bem... mas passei tanto tempos sem publicar opiniões que planeio ainda está semana publicar uma opinião de um livro e pensamentos do dia. E claro irei também falar das minhas ferias e de como correram, tenho muitas coisas para vós contar. Espero que gostem...

sexta-feira, 18 de julho de 2014

De Viagem


Hoje, vou fazer uma viagem, durante dois dias e vou fazer uma brincadeira vou tirar fotos de tudo e mais alguma coisa e fazer um post aqui no blog sobre a viagem.
Desejem-me boa sorte.
:D

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Destaque da Semana 17# - Leituras do Fiacha - O Corvo Negro



Olá Lovewriters ando muito ausente do blog mas acontece que ando a trabalhar... e depois não tenho tempo para publicar mas aqui está o destaque da semana o blog: Leituras do Fiacha - O Corvo Negro.



Sobre o que fala o blog?

Essencialmente sobre livros mas volta e meia permito que os meus seguidores comentem no blog e já me surgiu contadores de histórias, tratadoras de golfinhos, experiência de quem emigrou para o Canadá e por ai fora :)


De onde veio o nome?

Em vários locais sou conhecido como o Fiacha (um corvo oriundo de Sevenwaters, universo criado pela Juliet Marillier, uma escritora que admiro muito) e assim ficou.


De certo que varias pessoas comentam as suas publicações, o que acha das reacções que provoca?

Olha é o melhor que podemos ter num blogue o convívio com os nossos seguidores e ver que comentam o que publicamos, fico contente e claro agradecido, tenho sorte nesse capitulo.


Quais são os objectivos que tem sobre o blog?

Conseguir que mantenha a comunidade de seguidores que tenho, não é fácil mas vou tentar, isso para mim é o mais importante e claro que as pessoas gostem de o visitar.

Pretende mais divulgação?

Penso que o blog como está serve perfeitamente, tenho parceria com a Editora que gosto, SDE, podia fazer passatempos para que tivesse mais seguidores e com isso ter mais parcerias, mas é algo que não desejo, estou bem assim.


Tem alguma coisa em mente sobre ele?

Temos que tentar diversificar um pouco, dai que tenha a colaboração de duas pessoas e como referi volta e meia os seguidores comentam sobre um tema á sua escolha, logo diversificar sempre que possível, mas sou algo preguiçoso, raramente faço as tags e selos que me dão lol

Que próximos destaques terá o blog?

Não tenho as coisas planeadas e vou comentando os livros que leio, divulgando uma ou outra coisa, chega :D


Quais são os seus blogues preferidos?

São vários e não vou mencionar nenhum com receio de me esquecer, mas muitos tem a ver com a amizade com que tenho com a pessoa, é aquilo que mais prezo na blogosfera, bom convívio.


Que hobbies tem alem do blog?

Gosto de ir para a praia, leio, caminho, namoro, mergulhos, banhos de sol, enfim adoro praia :D...gosto de viajar e conhecer coisas novas, sempre que posso.

Que musica mais gosta?

Gosto de tudo um pouco, desde fado, musica brasileira, rock e por ai fora, adoro Queen, atualmente considero os U2 a maior banda, vejo em DVD muitos concertos deles, nunca me canso.


Qual é o seu maior sonho? 

Termos um mundo melhor governado, acabar com a fome, poluição, ai tanta coisa que está mal :(


Qual seria a pior coisa que podia acontecer?

Sinceramente a destruição do planeta terra e para lá caminhamos, a nível pessoal podia escolher tanta coisa, mas pronto penso que  perda de um emprego estável nos dias de hoje seria bem complicado.

Se tivesses um lema seria...?

Goza a vida o máximo que poderes, passa tudo tão depressa :D


Qual é frase que mais amas?

Lol, quando a minha mulher me chama "Amorzinho"


Qual é o teu livro preferido?

Tenho que responder ? É que não sei mesmo, mas pronto escolho O Terror de Dan Simmons o escritor que atualmente mais gosto, mas seguramente não é o melhor trabalho que li ;)

Espero que tenham gostado
Para serem um destaque basta mandarem um email para:
lovepeaceandwrite@gmail.com

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Sem Palavras 4#, O Lugar Onde Pertenço


Liam

Não devia de estar a pensar nela, no entanto não conseguia parar. Uma coisa é tu veres aquela pessoa em todo o lado outra é fugires para não a veres e seres assombrado com a sósia. Sabem aquela pessoa que se parece exactamente igual a outra? Ella tinha a sua voz e os seus olhos, levou-me em flashbacks para tempos mórbidos, pensei enquanto mudava de faixa.

Já estava a conduzir a uma hora para sair de Clevland quando me deu um mau pressentimento e voltei para trás. Ela dera-me a volta a cabeça e agora estava a me fazer voltar para trás para ter certeza que estava tudo bem. Fora algo que ela fizera, pensei enquanto sorria e ponha a dar na radio arctic monkeys. Ela surpreendera-me com as suas atitudes de rebelde que destruíram a imagem que eu tinha da pessoa que me assombrara a maneira como me falara sem se importar que estivesse de boca cheia, a maneira como reagiu a Katty e quando arrotou no meio do bar no maior dos silêncios raros fez com que a imagem perfeita que eu idolatrava fosse apenas uma pequena gota no meio do nada. Ella não era uma pequena gota, pensei lembrando-me como falava com Mel, ela era uma tempestade de vida que provocava. mar de emoções, no entanto odiava-a tanto por me fazer lembrar coisas que queria esquecer e por ser tão teimosa. Talvez nem devia de volta, pensei vendo uma saída que ia me dar ao sitio onde queria ir, mas o telemóvel tocou, atendi num segundo.

- Olá.

- Liam? És tu?

Aquela voz... era Ella, não podia ser...

-Liam é Ella - disse num tom de voz stressado e em pânico

Automaticamente comecei a acelerar ao reparar que estava perto do motel.

- O que se passa?

- O que é que se faz quando um carro é roubado? -Perguntou com a voz um pouco quebrada.

- Que modelo é? - Perguntei.

-Mas porque raio isso importa Liam!? - Perguntou irritada enquanto a sua voz subia.

-Apenas diz! -Exclamei.

Ela disse-me a marca e não pode deixar de ficar admirado, era bastante antigo e valioso se estivesse em condições o que significa que já deve de ter sido vendido em peças ou ate mesmo inteiro.

- Bem, se foi roubado não há como voltar a tê-lo Ella. É um bom carro e muito caro já deve de ter sido vendido ou repartido em peças. Mesmo que faças uma queixa na policia será impossível voltar a encontrar - disse dando a volta a uma rotunda. - Onde estás?

- Estou a frente do motel, vou ter que ir para a central de autocarros e voltar para casa, pufff. Adeus.

Respirei fundo e entrei no parque de estacionamento e vendo ela parada no passeio a beira dumas malas parei a frente dela e baixei a janela. Ela olhou espantada para mim me fazendo rir.

- Que é que estás a fazer aqui?! - Perguntou-me.

- Queres boleia? Afinal estamos a ir para os mesmos lugares.

Ela ficou a olhar para mim.

- O quê? - Perguntou admirada.

- Nem penses que vais desistir da viagem! A quanto tempo evitaste fazer isto? Provavelmente durante anos?? E agora não vais voltar atrás só porque ficaste sem carro... vens comigo, vamos fazer uma viagem por toda a América, Ella e vai ser melhor porque vais ter a minha incrível companhia.

-Tu podes ser um psicopata ansioso por me raptar e estripar. Eu ri-me com essa ideia e ela apenas deu um passo atrás.

- Ella prometo-te não sou um psicopata. Eu serei um cavalheiro, não te farei nada... a não ser que queiras...

Ela revirou os olhos e ficou a olhar mordendo o lábio. Ela tinha o cabelo ruivo acastanhado longo e meio molhado, tinha uma camisola de alças azul-escuro que fazia um enorme contraste com os olhos verdes e tinha umas leggins pretas que parecia uma segunda pele nela com umas all-stars pretas.

- Eu devia falar com a policia. - Disse ainda a morder o lábio.

Continuei a olhar para ela a espera, ela continuou parada até que fiquei impulsivo, sai do carro e peguei nas malas e coloquei as na bagagem do carro enquanto ela observava o que estava a fazer.

- Entras ou não? - Perguntei fechando a bagagem.

Ela bufou agarrando a mala entrando no carro. Fiquei admirada com a facilidade e entrei no carro e olhei  vi-a colocar o cinto.

- Então onde vamos? - Perguntou parecendo nervosa.

- Não sei, ai é que está a beleza de estarmos sem destino - disse sorrindo para ela enquanto ligava o carro.

- Eu só quero dar um aviso!

Eu olhei para ela de canto enquanto saia do parque de estacionamento.

- O que foi?

- Não tentes nada comigo, eu tenho spray de pimenta.

Eu ri-me mas não prometi nada por uma simples razão não fazia ideia de como tinha chegado a está situação. Se me dissessem que eu ia convidar uma rapariga para a minha viagem através de América iria dizer que são malucos principalmente quando é uma rapariga que odiava. Por isso sabia que ia haver imensas discussões.

Devido ao silencio que estava liguei o radio onde estava a dar os arctic monkeys. Olhei para ela e vi que estava a olhar para a janela rígida e sem mesmo pedir permissão mudou para o radio onde estava a dar Burn de Ellen Goulding. Rangendo os dentes mudei de novo para onde estava. Ella esperou uns segundos antes de mudar.

- Okay, o que raio estás a fazer? - Perguntei irritado.

- Não gosto da música - disse sem olhar para mim.

- Temos pena - disse e mudei para os arctic monkeys.

Ella voltou a ficar rígida mas não disse nada pegou na mala de couro e tirou um notebook onde começou a escrever. Olhei para o rosto dela e vi que estava com lágrimas nos olhos, respirei fundo e mudei para Burn. Ela murmurou obrigado e sem dar-me um aviso tirou as sapatilhas e sentou se de pernas cruzadas virada para mim. Sem saber porque sorri por ela estar a vontade pensei enquanto tentava-me decidir para onde ir. Mas lá no fundo não queria saber para onde estava ir queria apenas queria permanecer dentro daquele carro com ela.

Olhei para ela e vi que estava encostada a janela a escrever dando-me um olhar curioso.

- O que foi?

- Há quanto tempo estás a viajar? - Perguntou-me sorrindo levemente.

Eu olhei para ela sem saber o que lhe dizer se eu dissesse a verdade, ela acharia que eu era louco. Olhei para ela e vi que ela estava curiosa.

- Dois anos.

Ela ficou a olhar para mim muito seriamente para ver se eu estava a gozar.

- Seguidos?

- Não, parei nos meses de inverno e primavera só faço viagem no verão.

- Então é a segunda vez que estás a fazer está viagem?

- Não, o primeiro ano foi em Europa.

Ela sorriu e chegou-se mais para a beira.

- Como correu?

- Correu muito bem, estive em Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Roma e por ai a fora.

Ela sorriu e sentou se direita agarrando os joelhos olhando para o para-brisas. Ela suspirou e olhou para o caderno. Eu olhei para as placas e tentei decidir mas continuei sempre em frente sem me preocupar.

- Há quanto tempo estás nestas viagem? - Perguntei olhando-a de canto.

- A um dia.

Olhei para ela e vi que ela estava ainda a observar o caderno pensativa. E sem querer comecei a rir-me as gargalhadas, ela olhou para mim confusa.

- És algum tipo de íman de azar? - Perguntei ainda a rir.

Ela sorriu e voltou a escrever enquanto dava How Long Will I Love You. Assim que a música começou caímos em silencio e eu dei por mim a pensar no passado.



Três Anos Atrás...




Não era a primeira vez que estava a observa-la enquanto comia no meu restaurante preferido. Ela tinha cabelo castanho até a cintura e estava penteado para trás com uma camisa branca e uma calças pretas ela tentou encontrar uma mesa mas vendo que era a única pessoa sentada sozinha pediu com aquela voz sexy e rouca permissão para se sentar comigo. Claro que eu aceitei sem pensar duas vezes. A principio o silencio foi mutuo, apenas uns olhares envergonhados e sem saber o que dizer um ao outro quando começamos a falar foi quase espontâneo, o seu nome era Lena e trabalhava como estagiaria numa editora e tinha 21 anos.

- Então em que trabalhas? - Perguntou-me dando um sorriso com os olhos verdes brilhantes.

- Sou advogado numa firma.

Ela estava a comer esparguete mastigou e limpou a boca antes de falar.

- Como é possível? Quantos anos tens?

- 22 anos. - Disse sorrindo enquanto comia.

- Como conseguiste?

-O meu pai é dono da firme.

- Ahhh, os privilégios.

- Ahhh, sem escolha - disse rindo como respostas.

- Tinhas outros planos? - Perguntou-me sorrindo enquanto pegava no copo.

- Alguns, quais são os teus sonhos?

- Percorrer o mundo, conhecer lugares incríveis - disse ficando com os olhos vagos e sonhadores. - Conhecer novas pessoas, novas culturas, apaixonar-me...

Ela olhou para mim e corou, eu não consegui evitar sorrir também.

- Parece ser espetacular...



Presente...



-Liam?

Olhei confuso para ela e me apercebi o quão diferente elas eram uma da outra. Ela estava a olhar para mim curiosa e com sorriso matreiro.

- Desculpa, perguntaste-me alguma coisa?

- Sim, perguntei a tua idade.

- 24. Que idade tens?

- 20. Porque é que andas a fugir?

Eu olhei para ela, admirado. Como é que ela sabia que eu andava a fugir? Ela estava a olhar para mim com os olhos verdes enormes repletos de curiosidade. Lena tinha apenas uma curiosidade educada enquanto Ella estava com uma curiosidade avida.

- Do que é que andas a fugir Ella? - Perguntei olhando para ela.

- Touché.

Ella sorriu e pegou na polaroid pondo em cima do banco para procurar algo na mala. Peguei na máquina e quando ela olhou para mim eu tirei-lhe uma foto. Ela pegou na máquina resmungando e tirou uma a mim e antes que eu pudesse resmungar deitou a língua de fora guardando as fotos no notebook. Sorri e voltei a concentrar-me na estrada e passado uns 20 minutos reparei que ela estava a dormir profundamente quando se encostou ao meu ombro. Engoli em seco e apercebi-me que já se tinham passado 3 horas por isso desviei o carro em direcção a uma estação de serviço para comer alguma coisa. Entrei num instante onde tava, tinha um posto de abastecimento, um restaurante e um pequeno motel. Estacionei e olhei para Ella que se virou e encostando-se a janela. Reparei no notebook pegando nele e vi que tinha uma lista:

Wishlist Roadtrip

1- Conhecer um desconhecido - Feito (a Mel)

2 - Cortar o piropo de um rapaz - Feito (o Jules, até contava com Liam mas julguei mal)

3- Dormir sob as estrelas

4 - Apanhar a bebedeira com um desconhecido

5 - Ir ao festival do milho no Texas

6 - Visitar um monumento

7 - Ir a praia e trazer areia de lá num frasco

8 - Nadar nua num rio 

9 - Não me apaixonar

10- Acampar numa floresta

11- Se caso tiver a infelicidade de ver um cachorro abandonado traze-lo comigo e ficar com ele ( Liam não podia saber)

12 - Aprender como se faz o pino (nunca consegui não vai ser agora que vou conseguir)

13 - Não dormir com alguém 

14 - Arranjar maneira de saber o que se passa com Liam

15 – Apanhar uma vergonha num lugar publico com o tema sexo

... 



E era apenas isso que tinha, reparei admirado. Olhei para Ella que estava a dormir, ela tinha sonhos fáceis e incrivelmente simples que não exigiam... eu podia ajuda-la com todos os pontos pensei olhando para as nossas fotos que nós tiramos. Ella estava a olhar para a camara com meio sorriso e com os olhos verdes brilhantes, eu estava a olhar para a câmara directamente tentando com muitas falhas parecer serio.

Fechei o notebook afastando os pensamentos e desliguei o carro o que fez com que Ella acordasse e olhasse para mim com os olhos meio fechados.

- O que se passa?

- Achei que era melhor, esticar as pernas - disse sorrindo.

Ela acenou pegando no notebook arrumando na mala antes de sair do carro.

Eu sai do carro atrás dela mas foi até a mala abrindo-a tirando a camisola para trocar por uma que não tivesse suada. Comecei a procurar mas reparei que alguém me observava. Olhei para Ella que estava parada ao lado a olhar-me de boca aberta.

- Ella... vês alguma coisa que gostes?

Ela bufou e começou a ir para as casas de banho. Eu sorri e olhei para o céu vendo que estava um azul sem nuvens. Vesti a camisola indo para as portas esperando por ela. Quando ela saiu ignorou-me e começou a ir para o restaurante, eu foi atrás dela.

- Então gostaste do que viste ou não?

Ela bufou e revirou os olhos e então olhou para mim.

- Não achas que és um pouco convencido?

Ela começou a apanhar o cabelo ruivo num coque me fazendo olhar para o pescoço dela.

-Não. Eu acho que gostaste do que viste. Eu acho que me achas giro.

- Sim, és.

Eu sorri enquanto entravamos no restaurante que era típico de estarem a beira da estrada, com serviço self-service.

Sentamo-nos numa mesa e ela olhou para mim.

- Eu não estou a dizer que és giro. Estou a dizer que és giro... como um cachorrinho.

Eu voltei a sorrir lembrando-me da lista dela.

- Tu és gira, tipo bem boa. - Disse sorrindo.

Ela revirou os olhos pegando no menu mas então fechou-o e olhou para mim, parecendo furiosa.

- O que raio vocês têm, porque é os homens só querem saber se uma rapariga é bonita e toda boa? Nós temos olhos... então porque é que não param de olhar para o peito...

- Em defesa desses homens, o teu peito é algo que não passa despercebido. - Disse olhando para o peito dela que apesar de pequeno continuava a ser alvo da minha atenção.

Ela bufou e bateu-me no braço com o menu.

- Para de olhar. Eu sei para onde vão os teus pensamentos.

- Não, não sabes e além disso é impossível não olhar agora que falaste nisso.

Ela abriu a boca para resmungar mas o telemóvel dela começou a tocar. Ela olhou para mim irritada e então atendeu.

- Olá Mary. Não... eu... sim... calma - pediu pressionando os dedos na ponte do nariz parecendo cansada. - Importaste de me deixar falar... sim, foi roubada tu tens os documentos no quarto faz isso, e eu não vou voltar.

Desta vez eu conseguia ouvir uma voz do outro lado da linha a gritar com Ella.

- Não, eu não estou de autocarro. Ouvi mais gritos do outro lado da linha o que me fez rir enquanto Ella afastava telemóvel para não ouvir.

- Chama-se Liam, ele ofereceu-me boleia ele esta a fazer o mesmo percurso que eu... sim é... okay... eu vou passar-lhe.

Ela engoliu em seco e passou-me o telemóvel para eu falar.

- Olá - disse sorrindo olhando para ela enquanto me dava um olhar.

- Olá Liam qual é a tua idade?

- 24 anos.

- Ouve bem, tu não fazes ideia do que Ella já passou por isso se a magoares eu vou atrás de ti e arranco-te as joias da família!

E sem dizer nada desligou, eu olhei para ela entregando-lhe o telemóvel.

- Ela parece bastante ser bastante...

- Intensa? - Perguntou rindo.

- Bastante - disse pegando no mapa que tinha na carteira.

Abri o mapa sobre a mesa estávamos perto de Ohio.

- Que achas irmos para Columbus?

- Sim parece-me bem, gostava de ver o capitol e nationwide arena.

- Okay - disse sorrindo.

Guardei o mapa e observei-a enquanto ela se levantava e pegava na sua comida no balcão.

Para uma rapariga tão baixinha fazia-se notar com aquele andar vi vários homens a olhar para ela e um deles foi ter com ela e meteu conversa.

Respirei fundo e deixei a estar... não é como se fosse minha namorada ou amiga ou irmã. Vi-os falar enquanto ela lhe dava um sorriso genuíno coisa que ainda não conseguia arrancar dela. Ouvia dar uma gargalhada e ai foi a gota de água...

Levantei-me e foi ter com ela foi quando a ouvi a falar com ele que paralisei.

- Desculpa, não estou interessada… estou aqui com o meu namorado.

Espantado passei a mão pelo ombro dela encostando-a ao meu corpo, a empregada olhou para nós a rir. Enquanto o rapaz que era um tipo loiro com corpo de lutador de boxe.

- Então amor, já pediste o almoço?

- Sim, estou ansiosa para irmos para o quarto – disse quase a ronronar.

Eu olhei para ela, espantadíssimo, tossi e vi que o rapaz não estava a acreditar nada.

- Também eu amor. Que achas? Algemas ou chicote?

Ela encolheu-se um pouco e olhou para a empregada que estava com dois sacos na mão para nós, enquanto ela nos olhava de boa aberta.

- Surpreende-me, afinal tenho-me portado tão mal, bem preciso de um bom castigo.

E tão rápido que nem pode protestar pagou e agarrou a minha mão para me levar para fora do restaurante e assim que saímos começamos a rir-nos as gargalhadas agarrados um ao outro.

- O que raio!? O que foi isto?! – Perguntei olhando para ela.

Ela sorriu para mim e olhei em volta.

- Onde deveremos comer agora? – Perguntou-me sorrindo.

...


terça-feira, 15 de julho de 2014

Stardust & Moonlight


O meu novo blog sendo apenas uma experiência para ver como corre chama-se Stardust & Moonlight.
Espero que gostem.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

A ponderar...


Eu adoro a comunidade blogger mas ando a me questionar se o blog da sapo é melhor se alguém tiver opinião concreta avise por favor...

sábado, 12 de julho de 2014

Liberdade! Picture Tag 25#


Inconvenientes 3#, O Lugar Onde Pertenço (conto)



Ella

Dirigi durante a noite e o dia... estava cansada e realizada ao mesmo tempo, tinha sido gratificante e recompensador mas porém tinhas as suas desvantagens como por exemplo o calor, o frio, manter-me acordada, saber onde estava e não me perder e claro ter nas posto de abastecimento. São aqueles locais a beira das estradas onde geralmente tinha uma bomba de gasolina com uma loja de conveniência, um restaurante ao lado com self-service com um parque de estacionamento para camionetas e carros e perto um motel. Ora, eu tive que para algumas vezes para esticar as pernas, comer e ir a casa de banho e tirar algumas fotos aos locais. E em quase todos os locais fora sempre chateada por camionistas e turistas... era arrepiante. 

Era louco e doido a ideia de estar sozinha nesta aventura mas eu já estava nela e não valia pena ir para trás, era como o anónimo dissera, não tinha nada a perder.

Mary ligara ao meio dia para me dar um sermão e me dar os parabéns por me decidir mas que teria que passar por Texas e visitar a sua fazenda e conhecer o seu primo Niall. Coisa que faria daqui a uns meses. Quando tivesse por perto, não tinha data concreta, era o bom disso, eu não tinha quais queres obrigações.

Por volta das sete estava com tanta fome e com sono que quando cheguei a Cleveland estacionei no primeiro motel que encontrei. Tinha dois andares, parecia barato para aquilo que oferecia que era muito pouco. Sai do carro e foi para a receção, onde estava um senhor de aspeto de 40 anos, ele olhou para mim e sorriu como um predador.

- Queria um quarto para uma noite - disse sentindo a boca seca e rouca.

- Não temos quartos disponíveis.

- Só pode estar a brincar, como assim não tem quartos disponíveis?

Era só o que faltava, pensei irritada, o que faltava?

- Calma, linda podes sempre ficar comigo - disse com meio sorriso.

Okay, pensei virando-me e saindo imediatamente para trás saindo da receção. Arrepiante, arrepiante e nojento! Pensei estremecendo entrando no carro saindo do parque de estacionamento sem olhar duas vezes para trás. Entrei na estrada e dirigi esperando encontrar um motel. Esperava não ter que dormir no carro, não era nada confortável e as minhas costa e o meu cu estavam a protestar imenso. 

Tinha sempre sonhado com estás aventuras e apesar de me sentir realizada com isso sentia-me uma solidão a tomar conta de mim. Sentia falta de falar com alguém, o silêncio estava a ser demasiado para mim. Era como se estivesse quase a sufocar e não havia distracções. Era como se estivesse a espera que algo acontecesse... mas nada se passava. Era apenas a estrada. E eu estava a adorar mas gostava de ter companhia. Liguei o radio e estava a dar a musica Radioactive dos Imagine Dragons, talvez fosse ao pc ver quando e onde seria o próximo concerto deles e ir vê-los. 

Foi nesse momento que eu vi um Motel a beira de um Bar que parecia um pub. Eu estacionei a beira da receção e sai e entrei num instante. Estava um rapaz a trabalhar no computador, ele reparou em mim e sorriu educadamente.

- Olá! O que deseja?

- Um quarto por uma noite, por favor - disse dando meio sorriso.

O rapaz teclou rapidamente no computador e pegou numas chaves e num recibo, paguei e sai da receção indo para o carro entrando no parque de estacionamento do motel. Sai do carro pegando em todas as malas e nas mantas que tinha no carro, sabe-se lá como estariam os lençóis daqui.

Deve ser assim que os grandes heróis nos livros se sentem, como Harry Potter quando estava a procura dos Horcruxes, ou como Katniss nos Jogos da Fome, quando tem que salvar Peeta de morrer no primeiro livro. Confusos, perdidos e depois chega um momento em que o herói supera as dificuldades e sai dos destroços vivo e como herói!(Sim, eu leio esses livros! Não me julguem!)  Mas neste momento apenas sentia-me cansada, exausta e com a necessidade de uma boa noite dormida.

Ao abrir reparei que tinha a pintura desgastada, uma cama de madeira que parecia apresentável e uma casa de banho que parecia limpa.

Peguei numa manta e cai na cama adormecendo. Quando acordei tinha-se passado duas horas.

Estiquei-me, estalando os ossos, sentindo-me cansada peguei no telemóvel e telefonei a Mary.

- Oi Maluca! - Cumprimentou-me o que me fez sorrir. - Onde andas?

- Cleveland - disse sorrindo pondo a carregar o tablet e o pc. - Estou num motel, vou descansar e amanhã volto para a estrada.

-Para que lado? - Perguntou curiosa.

Olhei para fora da janela e vi um rapaz a entrar no bar que parecia giro.

- Ainda não sei - disse enquanto ponderava se comia ali ou não. - Quando vais para Texas?

- Amanhã - respondeu parecendo sorrir. - A tua mãe ligou.

Ora ai estava algo que eu receava a ideia da minha mãe saber que eu estava numa viagem sozinha, sem ninguém e sem segurança iria fazer trepar paredes e armar um sermão horrível sobre os perigos na estrada. Eu encolhi só de pensar no que dissera a Mary.

- O que lhe disseste? - Perguntei enquanto procurava pelo meu casaco com apenas uma mão.

- Eu disse-lhe que andavas a fazer um trabalho e por isso não podias estar em casa.

Respirei fundo aliviada enquanto pegava nas chaves do quarto e sai do quarto fechando-o.

- Vou agora a um bar jantar, eu vou tirar umas fotos ao local e mando-te.

-Okay, tem cuidado, por favor. E leva o spray de pimenta sempre contigo. Adoro-te.

-Okay, mãe. Também te adoro.

Eu desliguei o telemóvel e vestindo o casaco indo para o bar a frente. Assim que entrei não pode deixar de notar que a decoração sobressai com o interior, era de madeira com mesas de madeiras e sofás, tinha um balcão enorme de madeira onde estava vários homens a comer ou a beber que assim que me viram a entrar puseram se a olhar para mim.  Fechei o casaco automaticamente baixando o olhar. Indo para a mesa mais próxima pegando no menu para escolher algo para comer.

- Então o que vai ser, uma fuga inesperada ou uma visita familiar?

Olhei para o Barman que era loiro de olhos azuis com um pequeno bloco na mão e um sorriso presunçoso.

Ora ai estava uma boa pergunta, qual era a minha desculpa se me perguntassem.

- Desculpa? - Perguntei confusa.

- Só há duas razões para estar a se viajar sozinha. Uma das razões pode ser  visitar um familiar, a outra que podes estar a fugir quais delas?

- Nenhuma que te interessa - disse revirando os olhos. 

- Qual é teu nome boneca? - Perguntou colocando uma mão na mesa olhando para mim. - Talvez possa-te ajudar no teu destino. 

- Ella e tu és um grande parvalhão! 

Fiquei espantada com a minha atitude mas o rapaz apenas sorriu preparando-se para me tocar no braço quando uma rapariga loira lhe tocou no ombro. 

- Jules, porque não vais ajudar o Liam nos pedidos? - Perguntou sorrindo para mim como quem pede desculpa. 

Jules olhou para ela com um estranho olhar como se a rapariga fosse a sua namorada e tinha acabado de fazer algo fora da linha. A rapariga apenas pós uma mão na anca como em desafio. Jules deu um aceno de cabeça e virou-se para o bar.

- Desculpa, ele pode ser um pouco chato - disse sorrindo. - O que vai ser?

Ela sorriu para mim e ela lembrou-me imenso de Mary.

- Pode ser um hambúrguer com uma Coca-Cola.

Ela apontou na prancheta e sorriu antes de ir para o balcão falar com um rapaz com cabelo curto castanho claro e olhos verdes, era alto com ombros largos, era o tal rapaz que eu vira a entrar no bar.

Ele olhou para mim desconfiado e de seguida sai do balcão com um prato na mão e uma coca-cola na outra. Ele veio até a minha mesa e pousou.

-Aqui está, se tiveres mais algum problema com o Jules avisa.

Eu ri-me, não consegui evitar o que fez com que ele olhasse irritado. A sua atitude fez-me parar de rir sentindo um arrepio nas costas.

- O que foi? - Perguntou olhando para mim ainda irritado.

-Não vais fazer o mesmo que ele? Dizer uma frase feita a espera que a rapariga fique apanhada e impressionada. Aposto que o fazes.

Ele estalou a língua e pegou num bloco parecendo ainda mais irritado.

-Vais querer mais alguma coisa? - Perguntou.

Ou ele estava mesmo irritado comigo ou ele apenas era assim.

-Ah, não, estou bem. Desculpa.

Ele olhou-me por segundos surpreendido mas de seguida virou-se e foi para o balcão.

Olhei para o meu hambúrguer que parecia delicioso, e servi-me da Coca-Cola quando se sentaram a minha frente. Olhei para cima e vi que era o rapaz de olhos verdes que colocou um bloco na mesa e começou a escrever o que me fez olhar para ele admirada. Olhei para o balcão r vi que a rapariga e Jules estavam a olhar para nós.

- O que é que estás a fazer? - Perguntei olhando para ele.

Ele não disse nada apenas anotava algo. Encolhi os ombros e comecei a comer o hambúrguer.

- Okay, aqui está! - Exclamou estendendo um papel através da mesa.

Eu peguei e vi que tinha um nome Liam e em baixo um número de telemóvel.

-Quem é Liam?

-Sou eu.

- Porque é que me tas a dar o teu número?

- Eu...

-Espera, tu achas que estou interessada em ti? - Perguntei ficando de boca aberta. - Okay, o teu amiguinho foi apenas uma brincadeira ou até mesmo mera curiosidade para com um cliente. Mas assumir que eu estava interessada em ti e me dares o teu número não achas isso pretensioso?

- Pretensioso? Eu? - Perguntou admirado arqueando uma sobrancelha.

- Sim, tu - disse dando uma dentada no hambúrguer e tapando a boca continuei a falar porque estava cheia de fome e ele não ia-me impedir de comer. - Tu és o típico mulherengo não és?

- Mulherengo? Tu deves de ser a típica rapariga mimada que tem tudo o que quer não é?

Eu fiquei corada, ele não fazia ideia do que eu passara e nem me conhecia de lado nenhum. Eu não estava a gostar nada disto.

- Tu não sabes nada de mim - disse irritada largando o hambúrguer irritada.

- Aposto que tens uns pais ricos... e como rebeldia fugiste. - Disse olhando para mim irritado.

-Mas quem raio pensas que é?

- Pelo que disseste um presunçoso.

- Okay, o que raio está aqui a se passar?

Tanto eu como Liam olhamos para a rapariga irritados. Ela ficou espantada por um segundo mas então Liam levantou-se.

-Não se passa nada Mel. Hum eu apenas dei o meu numero porque estás numa viagem sozinha e eu também estarei, se tiveres algum problema quero que me ligues, porque poderei ajudar. Se o teu pneu arrebenta ou o teu motor não dar. Entendes?

Fiquei sem palavras a olhar para ele. Ele olhou para mim por meio segundo para ver se eu entendera. Mas um segundo depois virou-se e foi para o balcão onde uma senhora de cabelos loiros curtos o chamou. Ainda espantada olhei para Mel que parecia confusa.

- Ele é sempre assim? - Perguntei baixo.

- Não - disse sentando-se na cadeira onde Liam tinha estado. - Ele deu-te o número dele?

- Não, ele sentou-se sem dizer uma palavra escreveu o número num papel e deu-me sem dar justificação.

- Entendo a tua reacção, mas ele não é o género de rapaz de se atirar a raparigas ou ser um jogador. Acredita!

Ela sorriu e então uma rapariga sentou-se na outra cadeira tinha o cabelo loiro longo com olhos azuis.

- Estás muito enganada Mel! Ele é um jogador! Ou estás a te esquecer que ele ontem foi para a cama comigo e hoje já nem quer saber de mim.

Mel tentou protestar mas eu ergui a mão calando-a.

- Se achas isso interessante estás enganada, só te faz parecer oferecida.

A rapariga ficou de boca aberta assim como Mel que tentou não rir. Vindo do nada, ela deu-me uma bofetada fazendo-me virar a cara, ela ainda tentou pegar no meu cabelo mas Liam agarrou-a e afastou da mesa armando uma confusão fazendo toda gente olhar para nós confusos. Olhei para trás e vi Liam a pô-la fora do bar. Quando ele voltou parecia aborrecido, ele olhou de relance para mim para verificar se estava tudo bem antes de ir para o balcão para atender alguns clientes que pareciam impacientes. Eu voltei a dar atenção ao meu hambúrguer e a minha cola que estava a ficar vazia.

As vezes as primeiras impressões são importantes para ter uma ideia de como é a pessoa. Por exemplo com Liam a minha impressão foi que ele era um mulherengo e jogador. Mas agora eu via três impressões o mulherengo, o insensível e o sensível. Mas o que raio se passava? Porque me sentia estranhamente atenta ao que estava a fazer no balcão. Ele olhou para mim de relance e eu desviei o olhar vendo que Mel estava a olhar para mim a espera que eu dissesse algo.

- Desculpa! Disseste alguma coisa? - Perguntei envergonhada. 

- Eu perguntei se estás bem Ella? - Perguntou enquanto fazia um sinal com a mão para o balcão a chamar alguém. 

- Ahh, estou bem. Não te preocupes. - Disse sorrindo

Liam vendo que Mel estava a chamar sai do balcão com outro prato com um hambúrguer que deixou na nossa mesa a frente de Mel. 

- Queres mais alguma coisa?

- A Ella vai querer um coca-cola. - Disse Mel sorrindo para Liam. 

Porque é que ela disse o meu nome? Liam pegou na minha lata vazia e foi até ao balcão. Jules que estava a passar por nós deu um olhar a Mel que me arrepiou, eu conhecia aquele olhar desesperado. 

-Okay, o que raio se passa com aquele gajo?? - Perguntei antes de dar uma dentada no meu hambúrguer.

- Quem? Jules? - Perguntou admirada abaixando o seu hambúrguer. 

- Sim, ele não para de olhar para ti é um pouco assustador.

- Ele é o meu ex. 

- Ainda não aceitou o término? - Perguntei com a boca cheia.

Ela riu-se enquanto eu mastigava. - Pode-se dizer que sim. Namoramos durante um ano, nessa altura trabalhava aqui por isso era perfeito, estávamos sempre juntos a namorar, mesmo na presença da minha mãe que é a dona deste bar e... oh meu deus eu devo estar a te chatear com esta conversa. 

- Por favor, demora o tempo que quiseres. É ouvir te ou ter que aturar aqueles homens no balcão - disse pegando na Coca-Cola. 

- Pois, percebo-te - diz dando uma dentada no hambúrguer. - Então - disse de boca cheia antes de engolir - estava tudo a correr bem até que um rapaz local começou a falar comigo e a vir ao bar todos os dias... e Jules começou a ter crises de ciúmes. E quando digo crises eu digo apanhar a bebedeira e me seguir para todo o lado até que um dia esse rapaz apareceu com um olho negro e a dizer que não queria ser mais meu amigo. 

- Deixa adivinhar, foi Jules que o ameaçou. 

- Nem mais. Foi confronta-lo o que deu numa enorme discussão seguida é claro com o termino e desde ai as coisas tem sido tensas entre nós. Tem havido discussão atrás de discussão, guerras se um rapaz começasse a falar comigo. Mas tudo está normal desde há dois meses. 

- Ainda assim ele não esqueceu - supôs. 

Ela acenou negativamente enquanto comia e eu olhei para Jules. Ele estava no balcão a servir e a olhar de canto para nós. 

- Isso é lixado - disse e arrotei sonoramente.

Mel riu-se e eu reparei que Liam estava a olhar para mim de boca aberta espantado com o que tinha feito. 

A partir dai eu e a Mel pusemos a nos conversar de tudo um pouco desde música a livros a series. Quanto mais falávamos, mais víamos que tínhamos imenso em comum. Tinha se passado uma hora e não paramos de falar até que ela fez a derradeira pergunta. 

- Porque é que estás a fazer uma viagem sozinha? - Perguntou-me apanhando-me de surpresa no meio de uma risada.  

O meu riso morreu ao olhar para ela. Era uma pergunta fácil de simples resposta mas que me fazia sentir uma mentirosa. 

- Queria uma aventura.

Ela observou-me de cima abaixo empurrando o seu prato vazio para a beiro do meu. 

- Não é só isso - disse pensativo. - Aconteceu algo contigo e com um rapaz. 

-Porque é que tem que haver um rapaz? - Perguntei admirada abanando cabeça. - As vezes um pato é um pato. 

- Sempre há um rapaz na história. 

- Pois nesta não há. - Disse encolhendo os ombros reparando que era quase duas da manhã. - Obrigada pela conversa. 

Peguei na carteira para pagar enquanto ela escrevia algo num guardanapo e assim que coloquei o dinheiro certo ela deu-me o guardanapo onde tinha o seu número.

- Se alguma vez precisares de conversar liga me - disse sorrindo. - Quando vais?

- Amanhã - disse no momento em que Liam ponha a minha conta na mesa.  

- Oki que tenhas uma boa viagem - disse quando me levantei colocando o dinheiro na mesa.

- Obrigada - disse sorrindo. 

Ela levantou-se e deu-me um abraço apertado. Desviando o olhar de Liam que estava arrumar os pratos atravessei o café com um sorriso na cara, organizando uma lista na cabeça:

Wishlist Roadtrip

1- Conhecer um desconhecido - Feito (a Mel)

2- Cortar o piropo a um rapaz - Feito (o Jules, até contava com Liam mas julguei mal)

3 - Dormir sob as estrelas 

4 - Apanhar uma bebedeira com um desconhecido

5 - Ir ao festival do milho no Texas (lembrara-me que Mary não parava de falar disso)

E continua...

Tinha que escrever tudo no meu Notebook pensei enquanto abria a porta do bar para sair para o parque de estacionamento. Reparei que estava escuro como breu e era impossível ver os carros ou até mesmo o motel. Estava a atravessar a rua quando ouvi uma voz atrás de mim. 

- Ella! 

Olhei e vi que era Liam que estava a correr até mim, eu parei quando ele alcançou-me. 

- Que foi? - Perguntei desconfiada. 

- Esqueceste-te disto - respondeu dando-me um pedaço de papel. 

Eu peguei no papel e vi que tinha lá o número dele. 

- Liam, eu…

- Ella, por favor… Se algo acontecer, liga-me, mesmo que esteja longe, eu irei ter contigo, nem que demore um dia. Há coisa que acontecem, promete-me.

- Okay, eu prometo! – Exclamei passando a mão pelo cabelo irritada. 

Ele deu meio sorriso antes de se virar para o bar. Ainda admirada virei-me para a o motel, e foi para o meu
quarto para dormir. 

 

Na Manha Seguinte (depois de horas bem dormidas)…

Peguei nas minhas malas e sai do motel, desci as escadas e foi a procura das chaves do carro quando congelei a olhar para o parque de estacionamento. Senti-me tonta e sentei-me em cima de uma das malas. Isto não podia estar a acontecer, pensei passando as mãos pelo cabelo sentindo que estava prestes a entrar em pânico…