segunda-feira, 31 de março de 2014

It's Time - Imagine Dragons


Letras

Então foi isso que você quis dizer?
Quando você disse que estava cansado?
E agora é hora de construir a partir
Do fundo do poço até o topo

Direto ao topo
Não olhe pra trás
Fazendo minhas malas
A faculdade fica para uma próxima

Não quero nunca te decepcionar
Não quero nunca deixar essa cidade
Porque, no final das contas
Esta cidade nunca dorme à noite

É a hora de começar, não é? Fico um pouco
Maior, mas depois, admitirei
Sou o mesmo que eu era
Agora, você não entende
Que eu nunca vou mudar quem eu sou

Então, este é o lugar onde você caiu
E eu estou para vender
Para chegar ao Paraíso, tem que passar
Pelo Inferno

Direto ao topo
Não olhe para trás
Voltando aos trapos e as comodidades
Ficam para uma próxima

Não quero nunca te decepcionar
Não quero nunca deixar essa cidade
Porque, no final das contas
Esta cidade nunca dorme à noite

É a hora de começar, não é? Fico um pouco
Maior, mas depois, admitirei, sou o
Mesmo que eu era
Agora, você não entende
Que eu nunca vou mudar quem eu sou

É a hora de começar, não é? Fico um pouco
Maior, mas depois, admitirei, sou o
Mesmo que eu era
Agora, você não entende
Que eu nunca vou mudar quem eu sou

Esta estrada nunca pareceu tão solitária
Esta casa não queima lentamente
Em cinzas, em cinzas

É a hora de começar, não é? Fico um pouco
Maior, mas depois, admitirei
Sou o mesmo que eu era
Agora, você não entende
Que eu nunca vou mudar quem eu sou

É a hora de começar, não é? Fico um pouco
Maior, mas depois, admitirei
Sou o mesmo que eu era
Agora, você não entende
Que eu nunca vou mudar quem eu sou


Red Rose

Olá pessoal,
comecei hoje o blog Red Rose, onde irei publicar uma conto fantástico que irá se chamar Apaixonada Por Uma Flecha, que irá contar a história de Tessa. Inspirada pela musica e video de Ed Sheeran, Give Me Love. Visitem e comentem.
Love Peace and Write
Kisses Lovewirters

Revelada de Kristin Cast, P. C. Cast

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 256
Editor: Saída de Emergência
ISBN: 9789897100918

Olá pessoal,
eu sou uma grande fá da serie casa da noite, assim que soube que iam lançar o penúltimo livro em Portugal tive que partilhar. O livro está disponível para pré-venda na Wook e no editora Saída de Emergência... Para saber mais sobre a serie visitem o site de fãs: Casa Da Noite - Portugal . O lançamento será  dia 11-04-2014.

Sinopse
A Casa da Noite aguarda-te. Um local cheio de perigos e segredos onde os jovens marcados têm dois destinos: ou se transformam em vampyros ou morrem destroçados. Aproxima-se o grande final da série Casa da Noite. Após os acontecimentos do último volume, Neferet está mais perigosa do que nunca e a sua sede por vingança irá lançar o caos e a destruição entre os humanos. Zoey e os seus amigos têm que enfrentar, mais uma vez, a violência dos seus inimigos e salvar a Casa da Noite do pior. Conseguirá Zoey travar as ações de Neferet a tempo e evitar uma guerra em grande escala? O equilíbrio entre a Luz e as Trevas está seriamente comprometido e sacrifícios terríveis terão de ser feitos para preservar o mundo dos vampyros. Neste penúltimo volume da Casa da Noite, a eterna luta entre o Bem e o Mal chegará a um novo patamar e nada voltará a ser o mesmo.

WOOK - www.wook.pt

The Script - Nothing


Letras

Eu sou melhor morto
Eu sou melhor como um desistente
Eles dizem que eu estou melhor agora
Do que eu jamais estive com ela
Enquanto eles me levam para meu lugar na rua
Eu estou sorrindo mas estou morrendo tentando não arrastar meus pés

Eles dizem que alguns drinks irão me ajudar a esquecê-la.
Mas depois de beber muito eu sei que eu nunca irei
Só eles podem ver onde isso vai acabar
Todos eles pensam que sou louco, mas eu sei que isso faz sentido

E meus amigos estão todos lá tentando me acalmar
Porque eu estou gritando seu nome por toda cidade
Eu juro que se eu for lá agora
Eu posso mudar seus pensamentos e dar a volta por cima
E eu sei que estou bêbado mas eu direi mesmo assim
E ela me ouvirá desta vez mesmo que seja tudo luxúria
Vou discar seu número e confessar a ela que eu ainda a amo
Mas tudo o que eu ouvi foi nada

Então eu tropeço, ao longo das grades e das cercas
Eu sei que se ficaremos cara a cara ela vai voltar a si
Todo passo bêbado que eu dou me guia até sua porta
Se ela ver o quanto estou machucado
Ela com certeza me aceitará de volta

E meus amigos estão todos lá tentando me acalmar
Porque eu estou gritando seu nome por toda cidade
Eu juro que se eu for lá agora
Eu posso mudar seus pensamentos e dar a volta por cima
E eu sei que estou bêbado mas eu direi mesmo assim
E ela me ouvirá desta vez mesmo que seja tudo luxúria
Vou discar seu número e confessar a ela que eu ainda a amo
Mas tudo o que eu ouvi foi nada

Ela não disse nada
Eu queria palavras mas tudo o que ouvi foi nada
Eu não consegui nada, não consegui nada
Eu queria palavras mas tudo o que ouvi foi nada

Algumas vezes o amor é tóxico
Você vem vindo, suas mãos estão tremendo
E você percebe que ninguém está ali esperando

Eu sou melhor morto
Eu sou melhor como um desistente
Eles dizem que eu estou melhor agora
Do que eu jamais estive com ela

E meus amigos estão todos lá tentando me acalmar
Porque eu estou gritando seu nome por toda cidade
Eu juro que se eu for lá agora
Eu posso mudar seus pensamentos e dar a volta por cima
E eu sei que estou bêbado mas eu direi mesmo assim
E ela me ouvirá desta vez mesmo que seja tudo luxúria
Vou discar seu número e confessar a ela que eu ainda a amo
Mas tudo o que eu ouvi foi nada

Ela não disse nada
Eu queria palavras mas tudo o que ouvi foi nada
Eu não consegui nada, não consegui nada
Eu queria palavras mas tudo o que ouvi foi nada
Eu não consegui nada

domingo, 30 de março de 2014

Give Me Love, Ed Sheeran!


Letras

Me dê amor como ela
Porque ultimamente tenho acordado sozinho
Pinte lágrimas escorrendo na minha camiseta
Disse a você que os deixaria ir
E que vou lutar pelo meu canto
E que talvez eu te ligue hoje a noite
Depois do meu sangue virar álcool
Não, só quero te abraçar

Me dê um pouco de tempo ou queime isso
Vamos brincar de esconde-esconde para virar isto
Tudo que quero é o sabor que seus lábios permitem
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor

Me dê amor como nunca antes
Porque ultimamente tenho desejado mais
E faz algum tempo mas ainda sinto o mesmo
Talvez eu deveria deixar você ir
Você sabe que vou lutar pelo meu canto
E que talvez eu te ligue hoje a noite
Depois que meu sangue estiver se afogando em álcool
Não, só quero te abraçar

Me dê um pouco de tempo ou queime isso
Vamos brincar de esconde-esconde para virar isto
Tudo que quero é o sabor que seus lábios permitem
Minha, minha, minha, minha, oh me dê amor
Me dê um pouco de tempo, ou queime isso
Vamos brincar de esconde-esconde para virar isto
Tudo que quero é o sabor que seus lábios permitem
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor

M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante
M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante
M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante
M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante

M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante
M-minha, m-minha, m-minha. me dê amor, amante
M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante
M-minha, m-minha, m-minha, me dê amor, amante (me ame, me ame, me ame)

M-minha minha, m-minha, m-minha minha, me dê amor, amante (me dê amor)
M-minha minha, m-minha, m-minha minha, me dê amor, amante (me dê amor)
M-minha minha, m-minha, m-minha minha, me dê amor, amante (me dê amor)
M-minha minha, m-minha, m-minha minha, me dê amor, amante (me dê amor)

Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor
Minha, minha, minha, minha, oh, me dê amor

De todo o dinheiro que eu já tive
Passei-o em boa companhia
E todo o mal que eu já fiz
Infelizmente era para ninguém, mas para mim
E tudo que eu fiz por falta de sagacidade
Por memória , agora não me lembro
Então, encha-me o copo de despedida
Boa noite e alegria estejam com todos você

De todas as companheiras que já tive
Elas estão desculpadas pelo meu partir
E todas as namoradas que eu já tive
Elas me desejam mais um dia para ficar
Mas desde que isso cai no meu destino
Que eu deveria subir e você não deveria
Eu vou subir suavemente e eu vou chamar baixinho
Boa noite e alegria esteja com todos vós

Um homem pode beber e não estar bêbado
Um homem pode lutar e não ser morto
Um homem pode cortejar uma moça bonita
E, talvez, ser recebido de volta
Mas já que é assim que deveria ser
Por um tempo a subir e um tempo para cair
Vem encher-me o copo de despedida
Boa noite e alegria esteja com todos vós
Boa noite e alegria esteja com todos vós

Lágrima de Lauren Kate

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 320
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896574888

Sinopse
Tudo o que amamos pode ser levado pela corrente... NUNCA, NUNCA CHORES...
A mãe de Eureka Boudreaux instilou esta regra na filha há anos. Mas agora a mãe partiu, e onde quer que Eureka vá, ele está lá: Ander, o rapaz alto, de cabelo louro-claro, que parece saber coisas que não devia, que diz a Eureka que ela corre um grande perigo e que a deixa sempre à beira das lágrimas. Mas Ander ignora o maior segredo de Eureka: desde que a mãe se afogou num acidente bizarro, Eureka deseja morrer. Resta-lhe pouco que lhe desperte o interesse, apenas o amigo mais antigo, Brooks, e uma estranha herança: um medalhão, uma carta, uma pedra misteriosa e um livro de outras eras que ninguém compreende. O livro encerra uma história assombrosa sobre uma rapariga que ficou destroçada e chorou tanto que formou um continente no mar... e há algo na história que é misteriosamente familiar.
Eureka está prestes a descobrir que a narrativa antiga é mais do que uma história, que Ander pode falar verdade... e que a sua vida é muito mais obscura e oculta do que alguma vez imaginou.
De Lauren Kate chega uma saga épica, Lágrima, de um romantismo estarrecedor, de segredos devastadores e de magia negra... um mundo onde tudo o que amamos pode ser levado pela corrente.

Comprar:
Wook

Tentada E Novo Blog!

Olá pessoal,
eu sei, eu prometi começar o conto Tentada este mês (Ver Aqui), mas acontece que Viagem Inesquecível, está um pouco longe de acabar, por isso peço imensa desculpa... Mas tenho uma novidade.
Ainda não tenho a certeza se vou fazer, mas acho que vou começar um novo blog... Porque apesar de parecer eu não escrevo só romances, eu adoro literatura fantástica, e adivinhem... se eu criar será só contos sobrenaturais, mas claro esse Blog vai se chamar (mais uma vez se eu fizer), Red Rose, o meu pseudônimo!
Espero que estejam a gostar e deem-me a vossa opinião, se devo ou não fazer esse Blog!
Não se esqueçam de votar, qual é o vosso conto preferido?
Love Peace and Write!
Kisses Lovewriters!

Next - Águas Profundas, Vizinho Perfeito

Olá pessoal,
Já publiquei Inevitável onde podemos ver que Ash é apenas uma rapariga atrás de William e que os pais dele e de Eve se conhecem de algum lado. ---> Ver Aqui
Na próxima parte Eve, Julie e Marie relaxam um pouco na piscina quando William aparece com os seus melhores amigos, mas algo estranho vai acontecer entre eles... Eve pergunta-se se devia ou não contar ao William sobre o post-it, será que ela vai contar?
Espero que estejam a gostar, não se esqueçam de votar, qual é o seu conto preferido?
Love Peace and Write
Kisses Lovewriters

One Day, Amor a Primeira Vista, Mary - Next...

Olá pessoal,
Como podemos ver até agora, Sara tem a vida num inferno apesar de fazer de tudo para não se afetar com isso e deixar o seu irmão, Jules tranquilo. Será que ela aguentara toda a pressão da madrasta e as suas filhas ou irá quebrar? --> Ver aqui
Isabela terá que substituir a sua mãe no trabalho de decoração da mansão que é completamente misteriosa por causa do único residente que nunca aparecia em publico. Será que ela está preparada para entrar em território desconhecido? --> Ver aqui
Na próxima parte vou dar a conhecer Mary, uma rapariga que tem a vida tranquila, apesar de ter uma madrasta que era totalmente diferente dela, mas tinha o seu pai que amava e que faria de tudo para deixa-lo feliz, inclusive ter que aceitar a sua madrasta. Porém algo nunca esperou-se apaixonar, mas ela fez.
Love Peace and Write
Kisses Lovewriters

sábado, 29 de março de 2014

Pressão, Sara - One Day

2º Parte
Havia um cavalo no meio da praia, era branco com uma sela negra, ele estava a cavalgar até mim e parou a minha frente com olhos castanhos enormes fixados em mim como se quisessem me dizer algo. Sorri e passei a mão pelo seu focinho até as rédeas pus um pé num dos apoios e pondo uma mão na sela puxei-me para cima passando uma perna pela rédea até colocar o pé no outro apoio. Assim que montei o cavalo começou a cavalgar como se tivesse algo a me mostrar.
O mar continuava a avançar em ondas tranquilas e passado um pouco vira uma figura caída na areia, vestida de negro. Senti um aperto no coração que me disse que ele era importante para mim, apertei as rédeas e forcei o cavalo a andar mais depressa sem medo, mas um som irritante acordou-me.
Levantei-me e desliguei e espreguiçando-me, olhei para o meu quarto e com uma cama de solteira, uma mesa de cabeceira, uma prateleira com poucos livros e um retrato da minha mãe, um pequeno armário e uma comoda, era um quarto pequeno mas para mim chegava. Levantei-me e vesti umas calças de ganga e uma t-shirt preta. Estava a preparar a mochila para a escola quando o pequeno intercomunicador apitou e saiu de lá uma voz irritada e mal-humorada. 
- Sara, faz o pequeno almoço e serve-o em cinco minutos - disse a voz da minha madrasta. Tradução: vamos demorar meia hora a nós vestir, mas queremos tudo preparado antes de descermos do pedestal. 
 Revirei os olhos e carreguei no botão para comunicar.
- É para já - disse mais para garantir que tinha entendido a mensagem.
Sai do quarto e foi para a cozinha que ficava a beira da cozinha e quase profissional. Liguei o fogão para aquecer uma cafeteira de leite e de seguida comecei a fazer varias torradas ao mesmo tempo que preparava uma jarra de sumo e ao mesmo tempo colocava a mesa na sala de jantar que era grande e bastante elegante com uma mesa enorme de cadeiras que só de olhar pareciam que iam quebrar. 
Estava a ajeitar o avental quando a porta das traseiras abriram e o meu irmão de 20 anos, Jules, entrou com um sorriso enorme na cara e com uma rosa na mão. O meu irmão tinha cabelo preto, olhos castanhos e profundos, queixo forte com barba, alto com uma casaca de cabedal que não escondia o seu porte musculado. 
- Tu não devias de estar aqui - disse-lhe dando meio abraço para me virar e colocar mais torradas e verificar o leite. 
- E perder a oportunidade de ver a minha linda irmã, nem pensar - disse pegando num copo servindo-se de sumo. - As bruxas já acordaram?
- Já, mas estão a arranjar-se - disse pondo o leite numa jarra e as torradas numa travessa.
Ele riu-se e pegou na manteiga e na geleia e colocou-a no tabuleiro. 
- Não vejo a hora de te tirar daqui Sara - disse pegando no tabuleiro seguindo-me para a sala de estar.
-Eu hei-de sair daqui pelo meu próprio pé - disse-lhe colocando tudo na mesa. - Eu não quero que faças nada. 
 Jules tinha saído desta casa a 2 anos, conseguiu uma casa e um emprego e estava bem, mas se eu fosse com ele não teríamos como nós sustentar. 
 - Eu pelo menos vou tentar - disse-me irritada. 
Voltei para a cozinha e peguei nos guardanapos. 
- Não tentes, agora vai antes que elas venham para o pequeno-almoço - disse olhando para ele irritada. 
Ele sorriu e deu-me um beijo na testa antes de sair das traseiras. Eu suspirei olhando para a porta, as vezes, queria ter a coragem dele e sair de casa. Tinha sido assim desde os meus 10 anos porque eu era uma prisioneira. 
Desde que o meu pai perdera a minha mãe, ele ficara preocupado comigo e com o meu irmão, achando que precisávamos de uma figura feminina na casa por isso voltou a casara com uma senhora viuvá com duas filhas. Desde o primeiro dia que puseram os pés dentro da minha casa colocaram-me sempre de lado na família assim como o Jules e quando o meu pai morreu quando tinha dez anos, elas tomaram conta da casa e de nós, tornando-nos os "empregados" em vez de enteados, fazendo parecer a quem visitasse que apenas eram elas que existiam na casa. O meu irmão aos 17 saiu de casa e fugiu e conseguiu arranjar maneira de se sustentar.
Tinha raiva do meu pai por nos ter deixado com ela mas por outro lado quando sentia a raiva a tomar conta de mim eu retraia-me sentindo uma culpa a passar por mim. 
Peguei noutra cafeteira e fiz o café e enquanto esperava que o café subisse estudei a matéria para gestão, tinha um teste de manhã. E só de me lembrar que tinha estudado pouco na noite anterior porque as meninas queriam uns vestidos prontos para hoje, fazia-me querer espancar as minhas irmãs.
Um retumbar nas escadas fez-me fechar os cadernos e pegar na cafeteira para coloca-la na sala de estar sabendo que elas estavam a descer as escadas. 
A primeira a entrar foi a minha madrasta, a Katherine Melk (nome de solteira dela), loira falsa, de olhos verdes e frios com demasiada sombra e base que parecia que ela metera uma mascara para esconder o horrível aspecto (ela bem precisava de esconder!). Tinha um vestido preto e saltos altos em agulha. 
 - Bom dia! - Cumprimentou-me afectadamente com um sorriso falso. 
Ela falava e me sorria como se me desse tudo e que eu não podia ter qualquer queixa. Claro que não era verdade. Ela sentou-se na cabeceira e serviu-se com café e leite escolhendo uma torrada. 
- Hoje quando chegares da escola quero que me refaças a cama, trates do chão, laves a roupa suja e arranjes o meu vestido vermelho com os folhos que trouxemos de Paris, preciso dele para domingo. Depois regra o jardim.
Quase tive a menção de revirar os olhos mas contive-me acenando ao mesmo tempo que as minhas meias irmãs entravam na sala. Anastacia era ruiva com sardas no rosto, pele morena e coberto de manchas que estava cobertos de base alaranjada. Ela tinha um vestido azul e justo que não escondia os pneus. 
E a outra, a Matilde era loira de olhos azuis, mas era apenas uma ilusão, ela era ruiva natural e de olhos castanhos, tinha um vestido que era curto demais para ser adequado para ser levado para um dia de escola.
- Bom dia, Sara, estudaste para gestão? - Perguntou a Matilde com um sorriso malicioso no rosto. 
- Estudei o suficiente - respondi sorrindo não dando o troco. 
- Fantástico, podes, depois de chegares da escola podes arrumar o meu quarto e arranjar espaço no meu armário. Vou as compras hoje - disse-me sorrindo levemente. 
- Faz o mesmo por mim - disse-me a Anastacia sorrindo para mim. 
- Claro, se não se importam, vou fazer as camas. 
- Claro - disse a minha madrasta com um gesto de indiferença- 
Virei-me e entrei na cozinha, peguei numa torrada e num copo de leite achocolatado, comi num instante e subi para os quartos, mesmo tendo que mudar as camas mais tarde, teria que por os quartos apresentáveis. 
Segui o corredor bem iluminado e bem decorado até ao quarto da minha madrasta que era quase um quarto de rainha, com uma cama dossel de 4 colunas e seda por todo o lado com mobília cara e brilhante. Fiz a cama e foi para o quarto da Anastacia. 
O quarto era cheio de brilhantes, ela via-se como princesa, com roupas espalhadas que ela experimentara antes de se decidir na noite anterior, uma cama de casal enorme com os lençóis e as dezenas de almofadas reviradas. Fiz a cama tentando ignorar o cheiro dos produtos que ela usava. 
Foi para o quarto de Matilde e preparei-me mentalmente para não perder a paciência. O quarto dela era enorme decorada a vermelho e preto com dezenas de fotos dela e do namorado Charles, era insuportável ver, principalmente porque estava apaixonada por ele e ver ela com ele, a beijar, abraçados ou até mesmo em poses que me enojava e me fazia querer incendiar as imagens, era um antro a "paixão" deles. Mas a única coisa que fiz foi fazer a cama e ir para baixo para pegar nas minhas coisas e ir ter com elas a limosine. 
Ao entrar reparei que Matilde já estava a mandar sms as amigas e Anastacia estava a olhar-se no espelho, ambos sentados no banco.  Agachada sente-me no banco a frente delas e virei-me para Joseph que era o nosso motorista. 
- Bom dia, podes ir. Tudo bem contigo? - Perguntei-lhe sorrindo. 
- Sim, Sara. E pelos vistos ainda não as envenenaste-as - disse enquanto conduzia.
- Tu sabes que quero mas não me convém, imagina que elas voltam a vida? - Perguntei sorrindo, vendo o seu rosto marcado de rugas pelo espelho. 
- Pois, nunca se sabe, é verdade - disse rindo levemente. - Como estás? Chatearam-te muito está manha?
- Oh, já sabes o normal - respondi. - Vou ter teste hoje de manhã.
- Conseguiste estudar? - Perguntou-me preocupado.
- Sim, espero que seja suficiente . respondi encolhendo os ombros. 
Ele abanou a cabeça descontente pois sabia que eu não estudara como queria por causa delas.
Quando chegamos a escola ele estacionou e nós saímos para o passeio a frente da escola onde todos os amiguinhos delas esperavam, começaram logo aos abraços e aos guinchos e eu fiquei de parte a olhar para aquilo enjoada. 
Num momento estava a ver aquela loucura no outro estava no chão, olhei para cima e vi quem me empurrara foi um rapaz loiro de olhos verdes, alto e corpulento com um estilo de menino rico. Ele avançou e abraçou a Matilde, beijando-a. Era Charles, o rapaz dos meus sonhos, ele afastou-se e olhou para mim rindo com as amigas dela. 
- Oh desculpa, não te vi!
As vezes sentia como se fosse uma gata borralheira.

Partes:
1º Parte - Complicações, Isabela - Aqui
3ª Parte - Amor a Primeira Vista, Mary - Next depois de Marcas do Passado em Viagem Inesquecível
4º Parte - Prisioneira, Cinthya  - Depois de A Luta em Viagem Inesquecível
Continua...
Love Peace and Write 
Kisses Lovewriters

sexta-feira, 28 de março de 2014

One Day!

Olá pessoal. estou a escrever agora a segunda parte de One Day, espero que estejam a gostar...
Na próxima parte, Sara uma rapariga esperta e organizada é escrava na sua própria casa e não tem como sair da sua casa, com duas meias irmãs horríveis, ela tem que arranjar forças para superar cada dia.
Love Peace And Write.
Kisses Lovewriters.

O jogo de Ripper de Isabel Allende (Divulgação)

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 400
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04498-3
Idioma: Português

Sinopse
Indiana e Amanda Jackson sempre se apoiaram uma à outra. No entanto, mãe e filha não poderiam ser mais diferentes. Indiana, uma bela terapeuta holística, valoriza a bondade e a liberdade de espírito. Há muito divorciada do pai de Amanda, resiste a comprometer-se em definitivo com qualquer um dos homens que a deseja: Alan, membro de uma família da elite de São Francisco, e Ryan, um enigmático ex-navy seal marcado pelos horrores da guerra.

Enquanto a mãe vê sempre o melhor nas pessoas, Amanda sente-se fascinada pelo lado obscuro da natureza humana. Brilhante e introvertida, a jovem é uma investigadora nata, viciada em livros policiais e em Ripper, um jogo de mistério online em que ela participa com outros adolescentes espalhados pelo mundo e com o avô, com quem mantém uma relação de estreita cumplicidade.

Quando uma série de crimes ocorre em São Francisco, os membros de Ripper encontram terreno para saírem das investigações virtuais, descobrindo, bem antes da polícia, a existência de uma ligação entre os crimes. No momento em que Indiana desaparece, o caso torna-se pessoal, e Amanda tentará deslindar o mistério antes que seja demasiado tarde.

WOOK - www.wook.pt
Primeiro Capitulo aqui
Comprar:
Wook 
Porto Editora

quinta-feira, 27 de março de 2014

Espectacular!!!!!

Olá pessoal,
eu comecei este blog em 2013 em Outubro e tenho andado a publicar as minhas pequenas historias nele, e desde esse momento as visitas sempre foram a subir ao ponto de dois meses se terem passado e quase ter ultrapassado 2000 visualizações.
E hoje ultrapassou as 10000 visualizações.

Estatísticas
Outubro --> 289 Visualizações
Novembro --> 1526 Visualizações
Dezembro --> 1753 Visualizações
Janeiro --> 1866 Visualizações
Fevereiro --> 3011 Visualizações
Março até hoje --> 1675 Visualizações

Obrigada!!!!
Love Peace and Write



Legend de Marie Lu (Divulgação) Quero ler!!!!

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 296
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892325415

Olá pessoal,
Eu li a sinopse deste livro e só tenho uma coisa a dizer, quero! Mas como não posso te-lo dou a sugestão.

Sinopse
Outrora conhecida como a costa ocidental dos Estados Unidos, a República é agora uma nação em guerra permanente com as vizinhas, as Colónias. Nascida numa família de elite num dos distritos mais abastados da República, June, aos quinze anos, é um prodígio militar. Obediente, entusiasmada e dedicada ao seu país, está a ser aperfeiçoada para fazer parte dos círculos mais elevados da República. Nascido num dos bairros de lata do Setor Lake da República, Day, também com quinze anos, é o criminoso mais procurado da República. Mas talvez os seus motivos não sejam tão maliciosos quanto parecem. Pertencendo a mundos muito diferentes, não há motivo algum para que os caminhos de June e Day se cruzem - até ao dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado, e Day se torna o principal suspeito. Agora, apanhado no derradeiro jogo do gato e do rato, Day corre pela sobrevivência da sua família, enquanto June tenta desesperadamente vingar a morte do irmão. Contudo, numa reviravolta chocante, os dois descobrem a verdade daquilo que verdadeiramente os levou a encontrarem-se, e a que ponto a nação de ambos está disposta a chegar para manter os seus segredos.
Repleto de ação imparável, suspense e romance, o fascinante primeiro romance de Marie Lu irá certamente comover e arrebatar os leitores.
Legend de Marie Lu

Primeiro capitulo aqui
Comprar:
Wook
Asa

S.E.C.R.E.T. de L. Marie Adeline (Divulgação)

Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 272
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896573614


Sinopse
A vida de Cassie Robichaud está cheia de tristeza e solidão desde que o marido morreu. Cassie é empregada de mesa no Café Rose, em Nova Orleães, e dorme todas as noites num apartamento de um só quarto, na companhia de um gato.
Porém, quando descobre um diário deixado no café por uma mulher misteriosa, o seu mundo muda para sempre. O diário, cheio de confissões explícitas, choca-a e fascina-a ao mesmo tempo e acaba por levá-la ao S.E.C.R.E.T., uma sociedade secreta que se dedica a ajudar mulheres a realizar as suas fantasias sexuais mais loucas e íntimas. Cassie acaba por mergulhar numa electrizante jornada de Dez Passos, durante a qual tem uma série de fantasias arrebatadoras com homens deslumbrantes, que a fazem despertar e a saciam.
Assim que se liberta das suas inibições, Cassie descortina uma nova confiança e transforma-se, conseguindo a coragem necessária para levar uma vida apaixonada. Ao mesmo tempo atraente, libertador e emocionalmente poderoso, S.E.C.R.E.T. é um mundo onde a fantasia se torna realidade.
S.E.C.R.E.T. de L. Marie Adeline
WOOK - www.wook.pt
Ler as primeiras paginas aqui.
Comprar:
Wook
Editora Planeta

A Herança da Armada Invencível de Scott Mariani (Divulgação)

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 368
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896574710

Sinopse
Um segredo afundado. Uma mulher desaparecida. Uma corrida contra o tempo.
O ex-SAS Ben Hope encontra-se a descansar na sua casa na Normandia quando recebe a pior notícia da sua vida.
A ex-namorada Brooke Marcel foi raptada.
Correndo contra o relógio, a busca frenética de Ben por Brooke leva-o da Irlanda às montanhas espanholas e às florestas tropicais do Peru.
Qual é a ligação misteriosa entre o rapto e o resgate de um navio de guerra espanhol afundado no século XVI e as actividades secretas do homem que o descobriu?
Como o rasto de destroços e caos se intensifica, Ben descobre uma teia de intrigas, corrupção e assassínio brutal.
Mas será tarde de mais para encontrar Brooke com vida?

WOOK - www.wook.ptComprar:
Wook
 Editorial Presença





Sobre o Autor
Scott Mariani cresceu em St. Andrews, Escócia. Estudou Línguas Modernas em Oxford e começou a trabalhar como tradutor, depois como músico profissional, instrutor de tiro de pistola e jornalista freelancer antes de ser tornar escritor...

quarta-feira, 26 de março de 2014

Divergente (Filme)


Trailer


As Personagens

Tori


Peter

Christina

Eric

Max

E agora as personagens principais:
Four ou Tobias

Tris












Divergente de Veronica Roth (Opinião)

Sinopse
Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.

Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.

Olá pessoal,
acabei de ler Divergente e tenho uma coisa a dizer, eu já li imensos livros deste género mas nenhum me prendeu como este, estou apaixonada pela história de Tris Pior e Quatro ou melhor dizendo Tobias.

Primeiro de tudo a capa, eu fiquei curiosa quando o vi numa estante peguei e adorei o sinopse e eu soube tinha que o comprar, a capa pode se ver uma cidade e como elemento principal o fogo a escolha que Tris pede porem incontrolável que remete ao que ela é realmente uma divergente.

Agora o livro, quando eu comecei a ler fiquei logo pegada ao livro, a visão de uma cidade futurista localizada em Chicago, cheia de medo e dividida em 5 fações: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Essas fações tem regras, leis e ideias para que sejam controlados e não saberem pensar por si próprios. Quando todos os jovens de todas as fações fazem 16 anos são postos a um teste para determinar qual seria a sua melhor fação que eles poderiam seguir no dia da escolha.
Tris apesar de ser da fação abnegada no seu teste calha-lhe Abnegação, Intrépida e Erudição revelando ser assim Divergente. No dia da sua escolha segue a fação Intrépidos, onde é o seu destino.

Assim que ela começa a sua iniciação fica ainda mais apaixonado pelo livro, o perigo, a adrenalina, a maneira como ela tem que superar vir de uma fação de altruístas começa a pensar em si e a pensar por si sem medo do que as pessoas poderiam pensar ou do que lhe poderiam fazer. Porém os perigos a rodeiam a medida que a iniciação que continua e ela tem que fazer de tudo para esconder que é uma divergente. Ao longo do livro as mortes tornam ainda mais perigoso o livro, mais  interessante e completamente imprevisível.

Agora as personagens:
Eu adorei  a Tris a maneira como ela pensa durante o livro, a sua coragem e a maneira como ela desafia tudo, mesmo os seus inimigos que estão mais perto do que ela pensa. Agora o Quatro, eu fiquei apaixonada pela maneira rude e fria dele, mas que ao mesmo tempo tenta ajudar Tris o melhor que pode, sem que ninguém perceba mas ele não fica indiferente de Tris. E eles juntos é uma combinação estranha e tentador, principalmente quando enfrentam os seus medos e os seus inimigos.

Todo o enredo é bastante imprevisível em algumas coisas, quase bruto e cheia de adrenalina. A autora consegue prender o leitor numa roda gigante de emoções (eu tive que usar o trocadilho), eu recomendo vivamente este livro para quem adora ler e gosta de ser surpreendido.

Sobre a Autora

Veronica Roth estudou Escrita Criativa na Northwestern University. Nos seus tempos de faculdade, preferiu dedicar-se a escrever o que viria a ser a sua primeira obra, DIVERGENTE, e deixar de lado os trabalhos de casa – uma escolha que acabou por transformar totalmente a sua vida. Veronica Roth foi recentemente considerada a melhor autora pelos Goodreads Choice Awards 2012, e Insurgente conquistou o prémio de melhor livro de fantasia juvenil pela mesma entidade.

Espreito algumas das paginas: Aqui
Onde comprar:
Wook e Porto Editora


Próxima Opinião:
Insurgente, de Veronica Roth, Divulgação - Ver aqui





terça-feira, 25 de março de 2014

Fallen - Imagine Dragons


Letras

Correr para se esconder
Meu sentimento de medo está se esgotando
secreto
Assim como uma vela ao vento
Diga a todos, dizer a todos
Irmãos, irmãs, o fim está chegando
Ohhhhh
Estamos caído, estamos caído
Ohhhhh
Estamos caído, estamos caído
Agora estamos só vou montá-lo
todas as manhãs
Estou olhando as sombras nos olhos
Oh, bom dia
Você vai apenas esperar até eu morrer?
Diga a todos, dizer a todos
Irmãos, irmãs, o fim está chegando
Ohhhhh
Estamos caído, estamos caído
Ohhhhh
Estamos caído, estamos caído
Agora estamos só vou montá-lo
Diga a todos, dizer a todos
Diga a todos, estamos caído
Ohhhhh
Estamos caído, estamos caído
Ohhhhh
Estamos caído, estamos caído
Agora estamos só vou montá-lo
Eu só quero levá-la em
Mesmo quando o fogo se esgota
Vai começar tudo de novo?
Estamos caído

Avicii - Hey Brother



Letra

Ei, irmão, há uma estrada sem fim para redescobrir
Ei, irmã, saiba que a água é doce mas o sangue é mais grosso
Oh, se o céu estiver caindo, por você
Não há nada neste mundo que eu não faria

Ei, irmão, você ainda acredita no outro?
Ei, irmã, você ainda acredita no amor? Eu me pergunto
Oh, se o céu vier caindo, por você
Não há nada neste mundo que eu não faria

E se eu estiver longe de casa?
Oh, irmão, vou ouvir você chamar
E se eu perder tudo?
Oh, irmã, eu vou ajudá-la
Oh, se o céu vier caindo, por você
Não há nada neste mundo que eu não faria

Ei, irmão, há uma estrada sem fim para redescobrir
Ei, irmã, você ainda acredita no amor? Eu me pergunto
Oh, se o céu vier caindo, por você
Não há nada neste mundo que eu não faria

E se eu estiver longe de casa?
Oh, irmão eu vou ouvir você chamar
E se eu perder isso tudo?
Oh, irmã, eu vou ajudá-la!
Oh, se o céu vier caindo, por você
Não há nada neste mundo que eu não faria

Destino Celestial de Mariza Martins

Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 362
Editor: Chiado Editora
ISBN: 9789895107421
Coleção: Mundo Fantástico

Olá pessoal,
eu li a sinopse deste livro e eu tinha mesmo que recomenda-lo.
Love Peace and Write

Sinopse
Brenda Anderson é uma insegura jovem estudante que treme ao tentar visionar o seu futuro. É no início de um novo ano letivo que a sua vida agita-se de ação e emoção… assim que choca de encontro a um belo, mas mal-humorado colega.
Para além de cuidar do seu irmão, procurar mitigar o calor que Hayden faz vibrantemente correr nas suas veias e tentar decifrar o que se passa com o seu melhor amigo, Brenda tem ainda o problema que lhe tira noites de sono desde tenra idade… os seus malditos pesadelos.
Num inesperado ápice, Brenda deixa de ser uma mera humana e passa a ser vista como a milagrosa salvação de um povo constituído por Anjos. Com um Destino recheado de treinos, perigos, responsabilidades, poderes e mistérios, está nas mãos de Brenda o futuro desta espécie.
Estará ela preparada para se tornar a Guerreira que os Anjos tanto precisam? Será mesmo esse o seu verdadeiro Destino? Será ela suficientemente forte quando toda a verdade for desvendada? E quando descobrir que o caminho que a incitam a percorrer pode ameaçar o amor da sua vida?
Mergulha nas profundezas deste romance misterioso, pois estás destinado(a) a lê-lo.
Destino Celestial de Mariza Martins

Onde comprar:
Wook
Chiado Editora

Lost Boys de Lilian Carmine (Divulgação)

O destino juntou-os, mas será que também os separará?
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 492
Editor: Casa das Letras
ISBN: 9789724622248

Olá pessoal,
este livro sairá dia 1 de Abril em Portugal e eu queria divulgar para que fiquem curiosos em relação a este livro. Eu pelo menos estou.

Sinopse
Acabada de mudar de cidade, Joey Gray sente-se um pouco perdida, até que conhece um misterioso e atraente rapaz perto da sua nova casa. Mas Tristan Halloway não é o que aparenta ser à primeira vista. E há uma razão muito especial para ele andar a vaguear por entre as sepulturas do cemitério da cidade…
Mais do que uma história sobrenatural, Lost Boys fala sobre o amor absoluto, a música e a amizade. Conhece Joey Gray e os seus rapazes enquanto embarcam na maior aventura das suas vidas!
Lost Boys de Lilian Carmine

Paginas - Aqui
Pré-venda
Wook

segunda-feira, 24 de março de 2014

Half Bad – Entre o Bem e o Mal de Sally Green

Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 320
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722352192

Olá pessoal,
recomendo este livro parece ser espectacular, não vejo a hora de lê-lo.

Sinopse
Na Inglaterra dos nossos dias, bruxos e humanos vivem aparentemente integrados. Na realidade, os bruxos têm a sua própria sociedade secreta, as suas regras e a sua guerra, que divide os Bruxos Brancos, considerados «bons», e os Bruxos Negros, odiados e perseguidos pelos Brancos. O herói, Nathan, é filho de uma Bruxa Branca e de um Bruxo Negro e, portanto, considerado perigoso. Nathan é constantemente vigiado pelo Conselho dos Bruxos Brancos desde que nasceu e aos 16 anos é encarcerado e treinado para matar. Mas Nathan sabe que tem de fugir antes de completar 17 anos e a sua determinação é inabalável. Este é o romance de estreia de Sally Green e o primeiro volume de uma nova trilogia do género fantástico.
Críticas de imprensa
«Uma história perturbadora e empolgante... Um protagonista inesquecível.»
Publishers Weekly

«Half Bad - Entre o Bem e o Mal é uma alegoria cativante sobre o racismo, o amor e o destino.»
Once Upon a Time Bookstore


Half Bad – Entre o Bem e o Mal de Sally Green

Ler primeiras paginas --> Aqui

Comprar
Wook
Presença

Next em Vizinho Perfeito - Águas Profundas

Olá pessoal,
Já publiquei Inevitável onde podemos ver que Ash é apenas uma rapariga atrás de William e que os pais dele e de Eve se conhecem de algum lado. ---> Ver Aqui 
Na próxima parte Eve, Julie e Marie relaxam um pouco na piscina quando William aparece com os seus melhores amigos, mas algo estranho vai acontecer entre eles... Eve pergunta-se se devia ou não contar ao William sobre o post-it, será que ela vai contar?
Águas Profundas é a quarta parte que será publicado depois de Pressão de One Day.
Espero que estejam a gostar, não se esqueçam de votar, qual é o seu conto preferido?
Love Peace and Write
Kisses Lovewriters

Next em One Day - Pressão, Sara

Olá pessoal,
next on ---> One Day,  Sara uma rapariga esperta e organizada é escrava na sua própria casa e não tem como sair da sua casa, com duas meias irmãs horríveis, ela tem que arranjar forças para superar cada dia.
Espero que estejam a gostar.
Love Peace And Write.
Kisses Lovewriters.

Next em Viagem Inesquecível - Marcas do Passado

Olá pessoal,
Clary está num enorme problema, o seu namorado não para de ser pressionada pelo namorado e sem saber como beijara Luck que finalmente está livre de Marise, mas o que é que ela vai fazer? Escolher entre Luck e Niall? ---> Ver aqui
Aurya descobre que Nathan é na verdade um dos membros da banda de rock e que lhe mentiu, no entanto ele revela que está a se apaixonar por ela, será que ela vai decidir o sente por ele ou vai se afastar dele --> Ver aqui
Anya descobre que o seu primeiro amor pode perder tudo o que lhe é importante, ela sente-se dividida em apoia-lo ou fazê-lo ver que devia tomar o risco mesmo que signifique perder a sua carreira no futebol -- > Ver aqui
Na próxima parte, Nora sente algo algo estranho em relação a Taylor e não sabe se quer saber o que é ou se quer ficar como está e não ser magoada de novo. Mas será que ela é capaz de lidar com o seu passado mesmo que ele esteja a sua frente? Marcas do Passado será a 9ª parte de Viagem Inesquecível que será publicada no blog depois de Águas Profundas de Vizinho Perfeito.
Espero que estejam a gostar. Não se esqueçam de votar qual é vosso conto preferido?
Love Peace and Write
Kisses Lovewriters

Reviver, Anya - Viagem Inesquecível

8º Parte
Respirei fundo e virei-me de novo na cama enquanto pensava no que se passara antes de ontem, ver Andrew só me fez pensar no meu pequeno passado conto de fadas que tive e que perdi num piscar de olhos. Tinha tido a oportunidade de lhe dizer tudo o que tinha para lhe dizer quando ele se fora embora. Olhei para o telemóvel, tinha uma nova mensagem dele... Desde ontem que falávamos através de mensagens mas mesmo assim preferia mil vezes falar com ele cara a cara. Era quase como se nunca tivéssemos estado sem falar. Foi estranho e ao mesmo tempo louco... Abri a mensagem.
"Bom dia, espero que tenhas dormido bem!"
Respirei fundo e olhei para a cama de Clary, ela estava com o Ipad no colo e parecia que estava a ler algo com interesse. Ela olhou para mim e sorriu.
- Os Lords vão lançar um novo album, temos que comprar um! - Exclamou sorrindo de orelha  a orelha.
- Não venhas com Os Lords, explica-me imediatamente explica-me o que se passou contigo e com o Luck ontem desde o autocarro que vocês andam muito estranhos, depois houve aquele momento no Hall, importas-te de explicar!? - Perguntei olhando-a irritada sentando-me.
Clary corou e respirou fundo observando-me.
- Eu ontem pedi um tempo ao Niall - disse abraçando o Ipad olhando para a janela pensativa.
- Oh meu deus, Clary, porque é que não nós contaste? - Perguntei encostando-me as almofadas.
- Eu sinceramente, não queria estar a chatear e também porque o Luck me beijou assim que isso aconteceu!
- O que???? - Gritei saltando da cama, ficando em cima de cama a olhar para ela e a sorrir de orelha a orelha. - Eu sabia que vocês eram perfeitos um para o outro, assim que vocês começaram a falar um com o outro a maneira como estavam sempre juntos, era uma questão de tempo para isso acontecer!
- Anya, eu tenho namorado, esqueceste isso e além disso como poderia alguma vez namorar com ele? Nós apesar de viver no mesmo sitio, ele trabalha num part time numa empresa de informática e eu ainda amo o Niall.
- Estás a ter a mesma reacção da Nora, estás a negar! - Exclamei irritada saltando para o chão. - Está mais que visto que tu estas farta do dele para nem pensares duas vezes para vir para aqui. Para de negar, tu gostas dele, não gostas?
Ela engoliu em seco passando a mão pelo cabelo irritada, ficando despenteada ela abriu a boca para responder quando bateram a porta e ela sorriu de orelha a orelha.
- Na verdade, eu tenho uma surpresa para ti - disse sorrindo, levantando-se abrindo a porta, um senhor entrou com um ramo de rosas que Clary recebeu e agradeceu antes de o senhor sair, ela virou-se para mim e sorriu. - Isto é para ti.
Eu olhei para o ramo confusa eram vermelhas e perfeitas com uma nota entre elas, eu peguei nele e abriu enquanto a Clary colocava o ramo na mesa. Eu abri e li a nota ficando espantada:

Espero que estejas a pensar em mim, porque eu não paro de pensar em ti, Anya, espero ver-te em breve. Teu, Andrew.
Olhei para Clary vendo que ela estava feliz a olhar para mim. Mas então ficou seria a olhar para mim preocupada.
- O que foi Anya? - Perguntou. - Não gostaste?
- Isto é uma brincadeira? - Perguntei sentando-me no sofá olhando para a nota respirando fundo.
Passei a mão pelo meu cabelo loiro e respirei fundo, sentia-me um pouco confusa, o que era isto? O que significava esta mensagem, estaria ele a declarar-se!? Estaria ele a pensar que só porque nos encontramos ele tinha o direito de me fazer lembrar tudo o que se passara connosco. Seria assim tão maluco?
Respirei fundo e olhei para Clary, ela sentou-se a minha beira.
- Ele contactou-me e pediu quais era o hotel, eu até pensei que ele ia vir para cá, mas afinal é só as rosas. - Murmurou enquanto lia a nota. - Tu ainda o amas?
Eu abracei-me a ela e tentei não chorar enquanto ela passava a mão pelo meu cabelo.

Entramos no Alcazar e não pude deixar de reparar que estava frio lá dentro, respirei fundo e repararei que Taylor estava perto de Nora, quase a se tocarem e podia reparar que Taylor estava a olhar para ela parecendo confuso e interessado ao mesmo tempo. Nora no entanto parecia estar sobressaltada e ao mesmo tempo bastante sorridente. Clary estava a conversar sobre algo com o Luck. E a Aurya estava a beira de Nathan que parecia demasiado ansioso a olhar para todo o lado, como se estivesse a espera de ser reconhecido por alguém. Marise estava perto de mim, ela não parava de olhar para Ridley que parecia estar a seguir o Taylor e a Nora.
Eu olhei para Marise, ela parecia indecisa.
- Vai falar com ela - disse olhando para ela.
Ela mordeu o lábio pensativa, e de seguida olhou para mim.
- Eu não devia...
- Bem, eu nem, ela não é lésbica mas...
- Na verdade, ela é de ambas as equipas - disse encolhendo os ombros ainda a olhar para ela.
- Então, o que estás a espera? - Perguntei sorrindo. - Vai ter com ela!
Ela olhou para mim e sorriu parecendo nervosa mas acenou e foi ter com ela. Eu sorri e apertei a nota que estava no meu bolso. Não conseguia parar de pensar sobre Andrew e o que ele queria dizer com aquilo. Tinham me aparecido muitas emoções que eu não estava a espero. Respirei fundo e reparei que o nosso guia estava a chamar-nos, eu comecei a segui-los quando de repente foi agarrada para fora do Alcazar, eu tentei gritar mas uma mão me tapou a boca. Eu olhei para o lado e vi que era Andrew.
- O que raio? - Gritei mas a mão dele abafou a minha voz.
Nós passamos pelas portas e ele encostou-me a parede. Ele tirou a mão e sem que eu tivesse tempo de dizer algo ou mesmo afastar-me, ele prendeu-me as mãos e beijou-me...
Fiquei imóvel nos seus braços enquanto ele acariciava os meus lábios com os seus, varias emoções percorreram-me enquanto sentia arrepios a percorrerem-me. Eu não conseguia resistir, no entanto, envolvi-me no seu beijo, mas cedo demais ele afastou-se pressionando a sua testa contra a minha, reparei como ele ficou de olhos fechados como se estivesse a lutar contra algo. Eu respirei fundo enquanto sentia o meu coração a bater descontrolado.
- Andrew - murmurei.
Ele afastou-se de mim e eu quase cai se não estivesse encostada a parede. Ele passou a mão elo cabelo e respirou fundo.
- Desculpa, eu não conseguia controlar-me - murmurou, passando a mão pelo cabelo. - Eu passei anos a imaginar como seria estar contigo.
-Está tudo bem, mas assustaste-me um pouco - disse dando meio sorriso. - Ser atacada no meio do nada... e assim... espera... o que fazes aqui?
- Eu vim atrás de ti, o meu pai está aqui para resolver uns assuntos por isso aproveitei e vim com ele claro - disse sorrindo olhando-me um pouco preocupado.
- Estás maluco? - Perguntei passando a mão pelo meu cabelo.
- Um pouco - disse e colocou ambas as mãos na minha face afastando o meu cabelo da cara olhando-me nos olhos. - Foi muito tempo sem ti linda. Eu adoro-te.
- Eu também te adoro, mas não era preciso. Eu estou numa tour, rapaz - disse sorrindo.
- Mas não podes ir dar uma volta comigo? - Perguntou-me. - Por favor, não quero despedir-me de ti cedo de mais.
Observei-o e vi que ele me olhava a implorar mordi o lábio pegando no telemóvel mandando uma sms a Nora para ela me avisar que ia dar uma volta com Andrew, ela compreenderia e tinha tempo para ir afinal tínhamos 3 horas livres antes de voltar para o hotel. Ela respondeu num instante com uma simples palavra "diverte-te".  Eu olhei para ele vendo que estava a olhar-me preocupado.
- Podemos - disse sorrindo.
Ele sorriu e agarrou a minha mão puxando-me para uma rua, dando-me a mão.
- Como estão as coisas com os teus pais? - Perguntou-me agarrando a minha mão.
- Estão bem, e os teus? - Perguntou-me sorrindo passando a mão pelos meus ombros, abraçando-me.
- Estão bem.
Ele passou a mão pelo meu rosto sorrindo.
- Há muito tempo que estamos sem nós ver, eu queria te perguntar uma coisa - disse olhando-me preocupado.
- Que se passa?
- Desde que acabamos namoras te com alguém? - Perguntou-me.
Eu fiquei confusa a olhar para ele, ele parecia preocupado e com medo.
- Não, meio que é difícil.
- Vamos tomar um café? - Perguntou-me e sorriu. - E vamos falar mais sobre o assunto?
Paramos num café e fomos para a esplanada e pedimos dois cafés.
- O que é que queres dizer com meio que é difícil? - Perguntou-me olhando-me curioso.
- O que eu quero dizer é que não senti nada por ninguém... foi complicado - disse desviando olhar.
- Porque é que foi complicado? - Perguntou sorrindo no momento que o café chega.
Eu coloquei açúcar no meu e Andrew apenas bebeu o seu, estranhei um pouco mas deixei andar.
- Não me interessei por ninguém, acontece - disse e encolhi os ombros. - Então que vais fazer no futuro?
- Não sei, não estou preocupado. - Disse encolhendo os ombros.
- Como assim? - Perguntei estranhando, Andrew era a pessoa mais obcecada com o futuro que eu conhecia, ele planeava sempre tudo.
- Porque haveria de me preocupar? - Perguntou-me encolhendo os ombros. - Tenho o futuro pela frente, ninguém sabe o dia de amanhã.
Olhei para ele e vi que ele parecia demasiado pálido, mas descontraído.
- Okay. O que há de novo na tua vida? Além do futebol - Perguntei sorrindo.
- Nada de mais - disse de forma brusca.
- Andrew está tudo bem? - Perguntei confusa pela maneira como ele desviava o olhar de mim.
Ele suspirou e pegou uma das minhas mãos e beijou-me as costas dela olhando-me com saudade.
- Está, agora está, vamos dar uma volta - disse sorrindo levemente.
Largou a minha mão e colocou varias moedas na mesa e levantou-se pegando na minha mão levando-me com ele. Ele abraçou-me e beijou-me na bochecha.
- Eu tive tantas saudades tuas, Anya, durante estes anos todos, sempre pensei em ti em todas as minhas decisões quais seria a tua opinião, o que pensarias... eu não deixei de pensar em ti...
Eu olhei para o lado admirada, enquanto andávamos pela rua e tentei arranjar uma resposta, é verdade eu também não parei de pensar nele durante este tempo todo mas ele estava num pais diferente e estarmos distantes e ficamos sem falar este tempo todo, o que poderia acontecer?
- Apenas diz alguma coisa - murmurou apertando o meu ombro.
Eu suspirei e olhei para ele engolindo em seco.
- Andrew, eu também nunca parei de pensar em ti, sempre foste importante para mim - disse olhando para ele vendo que ele me observava. - E abraçar-te e beijar-te foi importante para mim fez-me sentir...
Antes de eu acabar de falar Nathan apareceu a correr abraçando-me encostando-me a parede.
- Mas que raio, Nathan! - Exclamei mas ele tapou a minha boca.
Nesse momento varias raparigas a gritar passaram por nós a chamar por Nathan. Nathan agarrou-me mais escondendo o rosto no meu pescoço, respirando fundo, Andrew apenas ficou a apertar o atacadores enquanto as raparigas corriam. Elas passaram e viraram numa rua e outras para outra.
- Já acabou? - Perguntou-me olhando sorrindo.
- Acho que sim.
Ele afastou-se e respirou fundo olhando para nós.
- O que raio se passou? - Perguntei olhando para ele admirada.
- Ham, - murmurou sorrindo e parecendo envergonhado. - Eu talvez devia de ter te dito, conheces a banda Lords.
- Sim, claro, são um grupo de 4 rapazes, Nora adora-os... Oh meu deus, tu és um deles, és o Nathan.
- Ah, sim sou. Nós lançamos hoje um álbum e eu não era para estar disponível, e eu estava com a Aurya quando elas saíram de uma loja de musica e começaram a me perseguir. E Aurya agora está na loja de tatuagens a beira da loja e não posso ir lá assim, ajudam me a encontrar alguma coisa.
Olhei para as lojas a nossa volta e reparo numa loja de penhoras.
- Andem - disse e ele agarrou-se a mim indo para a loja com Andrew atrás.
Nós entramos na loja e eu escolhi uma gabardina uma barba e um gorro, ele pagou e colocou rapidamente. Eu olhei para ele e vi que estava irreconhecível.
- Ok, estás prontos, vais ter com a Aurya?
- Sim, achas que ela vai me perdoar - disse olhando para mim preocupado.
- Vai ser difícil, ela nunca teve namorado e nunca acreditou quando um rapaz gostava dela, ela afasta um pouco as pessoas. Apenas explica-lhe ok?
- Ok. Obrigada - disse dando-me um beijo na testa e indo embora num instante.
Olhei para Andrew que estava a sorrir para mim demasiado pálido.
- Estás bem? - Perguntei preocupada.
- Estou - disse sorrindo para mim - é só que vou ter que ser operado ao joelho, eu posso perder a minha carreira por causa disso.
- O quê?! - Exclamei admirada. - O que aconteceu?
- Estava a jogar num dos treinos e rompi o músculo, e a minha rotula deslocou-se e agora não posso me apoiar nele sem me doer imensamente - disse olhando-me encolhendo os ombros. - E agora tenho que ser operado, mas se a operação pode correr muito mal e eu posso perder a minha carreira.
Eu fiquei de boca aberta a olhar para ele e sem pensar abracei-o apertado. Ele colocou o rosto no meu pescoço.
- Porque não me disseste mais cedo?
- Eu era para dizer mas... eu não podia, não queria que me olhasses com pena como os meus pais e amigos fazem.
- Eu nunca o faria Andrew - disse dando meio sorriso. - Mas vais fazer a operação ou não?
- Eu... vamos dar uma volta por favor - disse sorrindo.
Eu olhei para ele e acenei levemente. Ele deu-me a mão e apertou-a enquanto andávamos, desta vez reparei que ele mancava ligeiramente e as vezes conseguia ver no seu rosto uma réstia de dor no seu rosto. Eu percebia agora porque é que ele estava aqui, estava com medo e eu sabia que tinha que o ajudar, mas o que podia fazer? Ele tinha que ser operado, ele estava cheio de dor, mas havia o problema ele podia perder tudo, agora percebia porque é que ele estava tão mudado.

Continua...
1ª Parte -Aparências Iludem, Nora - Ver aqui
2ª Parte - A Fotografia Perfeita, Aurya - Ver aqui
3ª Parte - Relacionamentos Improvisados, Clary - Ver aqui
4ª Parte -Primeiro Amor - Anya - Ver aqui
5ª Parte -Os Desenhos, Nora - Ver aqui
6ª Parte -Desentendidos, Clary - Ver aqui
7ª Parte -Bombshell, Aurya - Ver aqui
9ª Parte -Marcas Do Passado, Nora - Depois de Águas Profundas de Vizinho Perfeito... 
Love Peace and Write
Kisses Lovewriters