Destaque da Semana 22# - My Life As An Unusual Girl


Lovewriters,
É tempo para o Destaque da Semana que será de Ice Queen de My Life As An Unusual Girl. Eu gostei muito de a conhecer através das suas respostas. Será que vocês iram gostar também?




De onde veio a ideia?
A ideia de criar um blog surgiu assim que desisti do primeiro curso superior em que entrei. Já tinha


tido um blog antes, quando tinha uns 14 anos - que era a coisa mais foleira à face da Terra, ahah -, e comecei a ter saudades de escrever os meus desabafos online, principalmente porque um dos meus contactos do Facebook começou a partilhar os posts que escrevia no seu Tumblr. Para além disso, como tinha acabado de desistir da universidade, achei uma certa piada ao facto de registar tudo o que viria a seguir a isso - o novo stress dos exames nacionais, os meus desejos e objectivos, a entrada numa nova faculdade e a minha nova experiência, em comparação com a antiga -, para mais tarde recordar.

Sobre o que fala o blog?
Fala sobre um pouco de tudo: do meu dia-a-dia, de coisas de que gosto, daquilo que um dia gostava de vir a fazer, do que vai na minha cabeça em determinado instante, sobre mim mesma... Enfim, não existe um "tema" definido. Tudo o que me venha à mente e que vejo que valha a pena ser partilhado, publico. Não imponho restrições a mim própria. No blog, sinto que posso ser eu mesma.

De onde veio o nome?
Ir para a universidade fez com que me sentisse muito desintegrada, por ter gostos e comportamentos diferentes da grande maioria das pessoas que a frequentava - este foi um dos motivos que me levou a desistir do curso em que estava. Por causa disso, comecei a considerar-me incomum, como se tivesse nascido na geração errada ou coisa parecida. Daí surgiu o unusual girl.

Como se sente em relação a reacção das pessoas?
Sinto-me muito bem. Grande parte dos bloggers que deixam comentários são bastante simpáticos e prestáveis. Já tive a minha dose de anónimos nojentos, que me "forçaram" a não permitir mais comentários anónimos, pois não tenho a mínima paciência para crianças que não sabem dar a cara. Mas, para compensar, já recebi comentários muito positivos. É muito bom sentir o apoio, a compreensão e o carinho de alguém, e isto torna-se ainda mais especial tendo em conta que as pessoas em questão nem sequer me conhecem pessoalmente. Para além de que é igualmente óptimo saber que não sou a única a ter determinada opinião sobre determinado assunto, ou a única a pensar de certo modo.

Que objectivos tem sobre o blog?
Não criei o blog com um propósito; queria apenas desabafar e falar sobre o meu dia-a-dia, para mais tarde recordar. Não estabeleci qualquer objectivo, principalmente porque não fazia a mínima ideia de que manteria o blog durante todo este tempo (já tem pouco mais de 3 anos). Hoje, esta ideia mantém-se. Não tenciono ter X visualizações ou Y seguidores, nem tão-pouco criar rubricas ou o que quer que seja. O blog não tem nenhum propósito; quero apenas continuar a fazer o que fiz até agora.

Que próximos destaques terá o blog?
Tendo em conta que esta é a minha segunda entrevista, penso que vou criar um separador com os links para as entrevistas que já dei, para quem quiser ir cuscar, ahah. Fora isso, não sei. Como já disse, publico aquilo que me vier à cabeça. Não tenho nada definido.

Quais são os seus blogues preferidos?
An Open Book  e Subterranean Homesick Alien. A D. e a Ânia são das pessoas com quem mais me identifico na blogosfera.

Que hobbies tem alem do blog?
Adoro escrever, desde miúda. Mas escrever a sério, não apenas num blog. Já escrevi uns livros, mas, até agora, ainda não tive sorte no que diz respeito a publicá-los. Também adoro ler - acho que qualquer pessoa que goste de escrever gosta de ler também, eheh - e desenhar, embora já não o faça há algum tempo, infelizmente.

Que musica mais gosta?
Acho que não tenho uma música favorita... Há muitas que adoro e que ouço e ouço sem nunca me fartar, muitas mesmo. Não consigo escolher apenas uma. Há, contudo, um álbum que considero "o meu álbum". Chama-se A Sombre Dance, e as músicas são mágicas, simplesmente. E o melhor é que não é para qualquer ouvido e que são poucos os que o conhecem (espero que esta minha resposta não o vá banalizar, ahah).

Qual é o seu maior sonho? 
Não sei se será "o maior", mas um dos meus maiores sonhos é ser uma escritora reconhecida e a tempo inteiro, que não precise de outro emprego, a não ser o de escrever durante todo o dia, para se conseguir sustentar. Mas sei que isto é sonhar muito alto.

Qual seria a pior coisa que podia acontecer?
Não ter ninguém. Isto é, não ter uma família, um amigo, um companheiro...ninguém mesmo. Não ter o amor de ninguém e sentir-me completamente sozinha.

Se tivesses um lema seria...
...nunca desistir.

Qual é frase que mais amas?
Uma frase de que gosto muito é: “Quiet people have the loudest minds.”. Porque me identifico completamente com ela. Sou uma pessoa muito calma e sossegada, que pode parecer super desinteressante por raramente se expressar e tal...mas o que as pessoas não sabem é que a minha mente não pára. Estou sempre a pensar em qualquer coisa, a ter ideias...quando, por fora, não o aparento. Penso muito, mas digo muito pouco, basicamente.

Gostas de ler? Se, sim qual é o teu livro preferido?
Adoro. E é por isso que me é muito difícil escolher um livro preferido. Mas penso que é a série Harry Potter que se destaca. Foi graças a ela que surgiu o amor pelos livros, e foram estes os primeiros livros a fazer parte da minha pequena biblioteca.


quando foi criado o blog?
A 24 de Fevereiro de 2011.

Espero que tenham gostado. 
Não se esqueçam de participar no novo desafio que tem como tema, Desafios! Chamem ironia. Tem uma semana para participar.

Comentários

  1. Quando entrei na faculdade também me senti super sozinha e desintegrada, como se não houvesse ninguém com quem me identificasse.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, gostei muito de participar ^^

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares