Medos, Pensamento do Dia Tag 20#


Estacionei no parque de estacionamento do motel, estava tão cansada de dirigir e nem fazia ideia do que estava a fazer.
Deve ser assim que os grandes heróis nos livros se sentem,como Harry Potter quando estava a procura dos Horcruxes, ou como Katniss nos Jogos da Fome, quando tem que salvar Peeta de morrer no primeiro livro. Confusos, perdidos e depois chega um momento em que o herói supera as dificuldades e sai dos destroços vivo e como herói!(Sim, eu leio esses livros! Não me julguem!)  Mas neste momento apenas sentia-me cansada, exausta e com a necessidade de uma boa noite dormida.
Peguei na  minha mala e foi para o meu quarto que tinha alugado a um senhor bastante esquisito na recepção. Paguei uma quantia absurda por um quarto não-fumante que ao abrir reparei que tinha a pintura desgastada, uma cama de madeira que parecia apresentável e uma casa de banho que parecia limpa. Coloquei a mala no chão e foi a procura do pequeno café que vira a entrada.
Entrei e reparei que só havia homens ao balcão que me fez de imediato apertar o meu casaco e baixar a cabeça para uma das mesas. Reparei que vários homens puseram-se a olhar para mim, mas fiz pouco casa pegando no menu para observa-lo.
- Então o que vai ser, uma fuga inesperada ou apenas uma visita familiar? - Perguntou uma voz.
Olhei para o Barman, que era loiro de olhos azuis e fiquei sem saber o que fazer era está pergunta que me assombrava, o que estava a fazer?
(Rascunho do meu novo conto, que irá se chamar O Lugar Onde Pertenço)
Patrícia Ferreira
Love Peace and Wrirte

Comentários

Mensagens populares